━━ 41.

6.1K 999 2.2K
                                    



❝nós poderíamos ter tido tudo
rolando nas profundezas
você teve o meu coração
na palma da sua mão
e você brincou com ele
no ritmo da música.❞

ROLLING IN THE DEEP, ADELE.

ROLLING IN THE DEEP, ADELE

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.





𝗥𝗔𝗙𝗘.

Eu me lembro da exata cena e das exatas palavras.

Deixei Avery em seu alojamento, fui pra minha casa, treinei um pouco e pelo meu bom humor, resolvi fazer as compras. Sempre tinha que ter alguém para lembrar, já que aqueles caras tinham memória de peixe e se dependesse de JJ, comeríamos Fast Food no café da manhã todo dia. Ah, substituiríamos água por vodca também.

E então, depois de um dia agitado e ter sorrido num final de semana mais do que eu sorri num ano inteiro de diversão na faculdade, eu voltei pra casa de vez. As mãos carregando sacolas, os olhos observando os meus melhores amigos sentados na mesa da sala, com os olhos vermelhos e todos eles parecendo sem chão. Fiz uma piada. A porra de uma piada.

⏤ Nossa, parece até que alguém morreu.

Talvez eu devesse lavar a minha boca com sabão.

Os olhos dos meus irmãos me encarando como se me amaldiçoassem pelas palavras. John B se levantando, vindo até mim e me envolvendo em seus braços. Ele sussurrou as palavras no meu ouvido e eu larguei as sacolas no chão, pouco me fodendo se havia algum recipiente de vidro ali dentro.

⏤ Por favor, me escuta e não surta ⏤ ele apertou os dedos nos meus cabelos. ⏤ O JJ sofreu um acidente de moto, mano.

Quem me dera a informação que ele estaria hospitalizado, apenas com alguns ossos quebrados.

Meu melhor amigo está morto.

Não escuto mais sua voz. Não ouço mais suas piadas ruins sobre os caras do futebol americano, não vejo mais seus olhos azuis tão cheios de vida. Não vejo e não sinto mais nada. JJ morreu.

John B me pediu pra não surtar. Eu quis dar suporte para os meus amigos, para os meus irmãos, mas eu não consegui. Não consegui porque nos segundos seguintes, eu tava quebrando tudo. Todos eles sabem que tenho problemas com raiva e desde que conheci a Avery, estava conseguindo lidar bem com eles. Só que não deu. Não aguentei o peso da informação de que o meu melhor amigo tinha morrido, de que o meu colega de time e a melhor pessoa que eu já havia conhecido na minha vida não estava mais entre nós. Eu chutei a mesa, soquei a parede, quebrei alguns vasos e quando fui quebrar a televisão, John B e Pope estavam me segurando com todas as suas forças. Naquela noite, Topper também estava entre nós, por mais que não andasse com o pessoal do hóquei.

𝐓𝐎𝐗𝐈𝐂, 𝗰𝗮𝗺𝗲𝗿𝗼𝗻. ✓Onde as histórias ganham vida. Descobre agora