Capítulo Cinco

52.8K 2.4K 286

Olá, princesas!! Desculpem o atraso, amores. Cap. 5 saindo do forno. Espero q gostem.

Quero dedicar o capítulo à princesa e amiga, Cristiane Spezzaferro pelo seu aniversário. Muitas felicidades, minha linda!!

Vai ainda p todas vcs, minhas lindas princesas!! Todas, sem exceção. 

Ah, e vamos continuar divulgando nosso roqueiro. Ele e eu contamos c vcs!

Boa leitura, muitas bjokas!

Lani

CAPÍTULO CINCO

Liam


_ Eu ainda não quero que você vá, baby. _ sussurrei em seus lábios, minhas mãos de cada lado da sua cabeça, prendendo-a contra a porta que eu devia estar abrindo para ela. Cristo! Eu não sei que porra é essa, mas eu não quero ficar sem ela. Foram dois dias fodidamente perfeitos e eu me sinto a porra de um adolescente cada vez que ela pousa os lindos olhos amendoados em mim. _ fique mais essa noite comigo. Você vai ficar sozinha lá. Chay só chega amanhã de manhã.

_Liam... _ gemeu quando minha boca desceu pelo seu queixo e pescoço.

_ O que eu posso fazer para você mudar de ideia, baby? Hum? _ chupei no ponto entre o ombro e pescoço. Seu corpo estremeceu. Abri um riso arrogantemente confiante.

_ Oh, a lista é interminável, superstar. _ murmurou, seus braços me puxando pela cintura. Colei meu pau gananciosamente duro em sua barriga. Ela ofegou, seu hálito quente e doce me deixou louco para beijá-la. Que mulher deliciosa, porra! _ mas realmente preciso ir. Quero estar lá quando meu pequeno chegar. _ ok, contra isso não posso argumentar. Ela é mãe também. E é das melhores pelo que eu pude perceber até agora.

_ Me convide para jantar, então. _ certo. Eu estou sendo patético agora. _ eu vou adorar jantar com você e o Chay. _ ela me encarou como se tentando ver a sinceridade das minhas palavras. _ e eu darei o dia de folga para você curtir o pequeno homenzinho marrento e prepara-lo para a minha presença à noite, claro. _ riu levemente, meneando a cabeça. _ temos um acordo, baby? _ moí meu pau mais abaixo em sua pélvis. Lamentou em minha boca.

_ Esse negócio de astro do rock mexeu com sua cabeça. _ riu, provocando-me atrevida. _ você se acha irresistível, não, Liam Stone? _ seus olhos brilharam travessos, quase malvados e completou: _ mas sim, temos um acordo, superstar. Vou adorar vê-lo às voltas com o Chay.

Eu fiquei sério por um momento, deixando-a pensar que me amedrontou e caí na risada em seguida.

_ Devo avisá-la que sou muito bom com crianças, baby. _ minhas mãos desceram pelos seus braços, cinturinha e cravaram em sua bunda gostosa. Puxei-a com força para meu pau. Gemeu de forma indecente. Porra! _ além disso, enfrento multidões há alguns anos. Por que teria medo de um garotinho de quase sete anos? _ sorri me lembrando do orgulho do pequeno Chay quando me disse sua idade. Foi a sua vez de gargalhar.

_ Vou deixar que descubra isso por si mesmo, baby. _ zombou, mas ofegou quando a levantei pela bunda, obrigando-a me abraçar com as pernas. _ ohh! Deus! Você precisa parar de fazer isso...

_ Fazer o quê, baby? _ ronronei, moendo bem devagar em seu centro, pulsante. Cacete! Nós fodemos nossos miolos por dois dias seguidos e meu pau simplesmente não está satisfeito, o bastardo quer mais, muito mais. _ querer enterrar meu pau em você o tempo todo? _ a sustentei apenas com um braço e puxei seus cabelos da nuca, arqueando sua cabeça. _ você é muito mais gostosa e safada do que nas minhas fantasias mais ousadas. _ grunhi, mordendo seu lábio bem desenhado. _ e eu falei sério quando disse que não vou sair de cima de você.

Incontrolável (degustação)Leia esta história GRATUITAMENTE!