F o r t y S i x

16.5K 2.2K 2.8K
                                    

SIENNA DEVORA, point of view.

- Izabel foi diagnosticada com depressão

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

- Izabel foi diagnosticada com depressão. - Vinnie joga a bomba no meu colo, após passar quase meia hora em silêncio.

- Sinto muito por ela. - Resmungo, realmente sentindo meu peito apertar. - Por mais que ela seja chata e me trate mau, depressão é um estádio doloroso e sofrido.

- Estou me sentindo tão culpado, eu me odeio tanto. A única coisa que eu sei fazer é merda. - Murmura Vinnie, e abro meus olhos, me deitando de lado e olhando o garoto.

- Se odiar não adianta muita coisa.

- Não adianta, mas é inevitável. Olha o estado que coloquei aquela garota!

- Você não é o culpado pela depressão dela Vinnie. Ninguém é. - Indago. - Isso é complicado.. Você pode ter sim contribuído um pouco para que ela ficasse triste, mas, você não tem culpa pela depressão.

Digo e Vinnie fica quieto, pensativo.

- Como soube?

- Os garotos mandaram mensagem no grupo. Liza contou à eles e ontem a noite eles foram pra casa dela.

- Gentil da parte dela e de todos.

- Ela perguntou de mim Sienna. Ela perguntou o porquê eu não fui. Eu fiz ela sofrer e ela ainda se importa comigo e ainda me quer por perto! Isso é um absurdo.

Não é só ela Vinnie, não é só ela.

- Ela gosta de você. Mas acho que ela esta precisando pensar um pouco mais em si própria. - Murmuro e novamente o silêncio volta a reinar no quarto, mas de imediato o quebro.

- Obrigada.. Se não fosse por você, acho que eu teria morrido. - Agradeço, encarando Vinnie que retribui o olhar na mesma intensidade.

Seus olhos estão mais escuros, tristes e cansados, como se estivessem carregando um peso enorme.

- De nada pequ... Sie. - Corta o apelido na metade, fazendo meu peito doer.

- Você quer comer agora?

- Não.

- Qual foi o último dia que você se alimentou? - Questiono, me sentando na cama.

- Não lembro.

- Vinnie, por favorzinho.. come só um pouco. Eu até coloquei aquele tempero nojento de frango que você gosta. - Peço.

- É impossível negar alguma coisa pra você, se não sai do pé. Puta que pariu. - Xinga se levantando e rio do jeito indignado dele.

Ele se senta na cadeira da escrivaninha e encara o prato com a sopa, se virando e me encarando. Vinnie volta sua atenção ao prato e pega a colher cheia, levando até a boca.

DIARY | vinnie hacker Onde as histórias ganham vida. Descobre agora