𝐲𝐨𝐮 𝐚𝐫𝐞 𝐦𝐲 𝐟𝐚𝐦𝐢𝐥𝐲

1.3K 155 171
                                    







Narrador





Uma fresta de luz invadia o quarto escuro, trazendo um pequeno sinal de que o dia estava aqui e que a noite durava para sempre. Noah passava as mãos em seus olhos, esfregando-os e focando sua visão, bufava sem paciência ao ver a cortina semi-aberta, mais uma vez Sofya tinha entrado em seu quarto no meio da madrugada para deixar uma fresta da cortina aberta, possibilitando que luz entrasse e consequentemente acordasse ele, não tinha escolha, teria que ir para a escola.

Já fazia quase dois anos que Noah não dormia direito, cinquenta por cento das vezes ele tinha pesadelos e os outros cinquenta eram seus pensamentos que não o deixavam em paz, Sofya sabia disso, e sabia que se não deixasse entrar o mínimo de claridade no ambiente em que o menino se trancava praticamente todos os dias, ele faltaria a aula mais uma vez, Noah estava quase reprovando por faltas, e como sua irmã, mesmo que mais nova, não podia ver seu irmão se afundando e não fazer nada, ele era família e sempre seria.

— Porque deixou a cortina aberta? - o moreno perguntava no caminho do banheiro, vendo a garota já pronta — Sabe que eu não consigo dormir quando tem claridade

— Você precisa sair desse quarto pelo menos uma vez na semana — respondia arrumando sua mochila, não queria encará-lo — E está quase reprovando por falta, mamãe não vão ficar felizes com isso

— Desde quando se importa com o que ela vai dizer?

— Alguém aqui tem que se importar com alguma coisa... — Sofya respondia finalmente olhando o irmão, seu coração se apertava ao encarar seus olhos verdes sem sentimento algum — Só.... tome um banho e vamos para a escola, por favor

Noah dava ombros e entrava no banheiro dando de cara com seu reflexo, estava horrível.
As olheiras em baixo de seus olhos se faziam mais do que presentes, transmitiam cansaço e sofrimento, os cabelos estavam ficando compridos, nada que fosse assustador, mas pareciam ter perdido a cor castanho vivo que tinham e sua cor de pele pálida, quase que sem vida complementava para um perfeito visual de vivo-morto.

O banho era rápido, não podia demorar, sabia que Sofya iria matá-lo se a atrasasse, a caçula estava se dando mais que bem em tudo, suas notas eram impecáveis e parecia que sua liderança de cheerleader no colégio a levaria para uma possível carreira como ginasta ao fim de seu ensino médio, Noah estava orgulhoso, feliz pelo sucesso da irmã, por mais que não soubesse mais demonstrar entusiasmo sobre as coisas, ele estava feliz.

— Heyoon está na porta — Sofya gritava por trás da porta — Ela disse que não vai embora enquanto você não aparecer lá

O moreno bufava, Heyoon não o deixaria em paz enquanto vivesse, ele tinha certeza disso.
Se vestia rapidamente e pegava sua mala, suspirava fundo antes de fechar a porta do quarto e guardava na jaqueta a polaroid de Sina, ele não andaria por aí sem ter nada que o lembrasse da garota.

— Você está vivo! — Heyoon exclamava — Continua parecendo um moribundo, mas está vivo

— Podemos só... ir? — perguntava simples

Sofya suspirava fundo atrás do garoto e ia em direção a porta, entrando no carro, Heyoon o olhava preocupada por alguns segundos antes de desviar o olhar e juntar as mãos em frente ao corpo, Noah conhecia aquele gesto, a amiga estava sem graça e sem jeito, não era uma coisa que acontecia com muita frequência, a não ser que ela estivesse nervosa ou desconfortável, naquele momento exato? Era puro desconforto.

𝐦𝐢𝐬𝐬𝐢𝐧𝐠 » 𝐧𝐨𝐚𝐫𝐭Onde as histórias ganham vida. Descobre agora