━━ 29.

9.9K 1.1K 1.9K
                                    

𝗔𝗩𝗘𝗥𝗬

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

𝗔𝗩𝗘𝗥𝗬.

O céu sinaliza como a noite se aproxima ganhando uma coloração laranja mesclando com o rosado. Agora, estamos todos sentados na areia, bebendo de nossas bebidas e curtindo cada segundo daquele momento. Uma música baixa toca na JBL de Kiara. Se eu não me engano, fazia parte de sua playlist incrível de Reggae. Os meninos estão concentrados em conversarem sobre alguma coisa besta que os fazem rir. Rafe já estava entre nós e, pelo visto, seu mau humor havia passado. Me sinto aliviada por isso. A última coisa que precisávamos era de energia ruim para estragar o dia. Não subestimando suas emoções, mas se Rafe levasse à diante sua irritação e deixasse isso transbordar pra todo mundo, definitivamente não seria bom.

⏤ Av ⏤ Kie me chama. ⏤ Quanto tempo que não vê seus pais?

Mordo o interior da minha bochecha, dando um gole na cerveja logo depois.

⏤ Um mês e meio. ⏤ minhas amigas me olham cabisbaixas.

Elas sabem como sou apegada aos meus pais. Mas devido à turbulência da faculdade e por eles estarem vivendo suas próprias vidas, eu já não tinha tanto tempo assim para estar junto a eles. Morro de saudades, todo dia.

⏤ E você? ⏤ fito a minha melhor amiga cacheada.

Ela me dá um sorrisinho meio triste.

⏤ Cinco meses.

Digamos que Kie tenha uma história complicada quando o assunto é seus pais. Eles sempre lhe deram do bom e do melhor e, bom, eram próximos demais até Kiara se assumir lésbica. A relação se esfriou, ambos começaram a dar um gelo terrível nela e chegou num ponto que eles nem se falavam mais. Por isso, quando recebeu a notícia que passou pra faculdade, rapidamente optou em ficar nos alojamentos. Kiara se sentia muito sozinha nos primeiros dias. O destino foi bondoso demais comigo quando a pôs no meu caminho, assim como Sarah. Não sei o que seria de mim dentro daquele campus sem elas para serem minhas estruturas.

Estendo minha mão na sua e entrelaço nossos dedos. Ela me lança uma expressão confortável, logo deixando um beijo em minha testa. Faço o mesmo com Sarah, que nem preciso perguntar quanto tempo faz desde que ela não sente vontade de estar com a sua família. Porque, obviamente, eu sabia de todos os motivos.

Tiro os olhos das minhas melhores amigas num segundo e me deparo com a atenção de Rafe sobre nós. Na real, sobre Sarah e eu. Ele observava nossas mãos entrelaçadas e tinha um sorriso fraco no rosto. Não posso evitar sorrir também. Eu nunca cansaria de apreciar como o cuidado que ele tem com Sarah é adorável e amoroso. Rafe toma muito as dores da irmã, portanto, era nítido como ele ficava feliz quando ela também estava. Isso aquece meu coração instantaneamente.

𝐓𝐎𝐗𝐈𝐂, 𝗰𝗮𝗺𝗲𝗿𝗼𝗻. ✓Onde as histórias ganham vida. Descobre agora