Capítulo 30

5.1K 757 323
                                    

Puxei um pouco mais minha blusa para perto do meu rosto que já começava a se incomodar com o sol forte dessa tarde.

Dobrei a perna sentido a cadeira de "banho de sol" dos Cameron não sendo tão confortável como elas de fato aparentam ser.

Estava a um ponto de jogar uma toalha no chão e fazer isso a moda antiga (mais útil) quando o impacto de algo ou alguém com a piscina me deixou toda molhada.

Me sentei em uma mistura de susto e raiva por estar toda molhada.

— O que foi?— Rafe apoiou os braços da borda da piscina e passou a mão pelos cabelos afastando as gotículas d'água.

— Nada — Respondi me levantando para pegar a toalha que deixei sobre a mesa — Você não tinha que estar por aí? Fazendo alguma coisa com alguém?

— Você não deveria estar trabalhando?

— Eu estou — Falei colocando a toalha de lado — Pelo menos estava.

— Quando eu for procurar um emprego espero que seja como o seu, passar o dia na boa.

Me sentei na beira da piscina deixando meus pés se molharem.

— Pra isso você precisa conhecer alguém como o seu pai.

— O que exatamente seria alguém como o meu pai?

— Alguém que te banque pra você ficar o dia todo atoa — Repensei — Espera, ele já faz isso.

— Se essa for a sua tentativa de me diminuir vai precisar de mais — Rafe andou dentro da piscina se aproximando — Muito mais.

— Na verdade eu não tô muito afim de te diminuir agora, o sol me dá preguiça — Contei.

— E onde tá a Wheezie?— Rafe perguntou tocando meu joelho com a ponto dos dedos gelados.

— Sarah levou ela pra comprar um vestido novo — Dei um sorriso me lembrando da animação dela — Ei — Reclamei quando o garoto ficou entre minhas pernas apoiando os braços nas minhas coxas.

— Tá nervosa, Ali? — Ele abriu um meio sorriso — Parece assustada.

— Você me assusta, como uma assombração.

Olhei para os céus pedindo força quando seus lábios molhados e quentes se encostaram no interior da minha coxa, essa piscina parecia tão funda.

— Não faz isso — Pedi o fazendo parar e levantar o olhar para encarar meus olhos — Não fica me provocando a todo momento.

— Não estou provocando você — Ele respondeu de forma natural voltando a apoiar os braços nas minhas pernas como antes.

Joguei meus cabelos para trás aproximando seu rosto do meu.

— Você tá sempre me provocando — Falei com meu lábio próximo aos seus (o máximo possível entre dentro e fora da piscina).

— Quem está provocando quem agora?— Ele perguntou pressionando mais os braços sobre minha pele pra se aproximar.

— Idiota — Dei um sorriso antes de empurrar seu peito nu levando o garoto de volta a água.

— Então você acha isso legal?— Ele perguntou passando a mão pelo rosto.

— Devo admitir que acho muito interessante.

O garoto não disse mais nada, só precisa de um leve impulso pra me fazer afundar na água gelada junto a ele.

Baby Sister - Rafe CameronOnde as histórias ganham vida. Descobre agora