Capítulo 25

6.2K 873 344
                                    

Maratona 2/4

- Você está péssima - Ouvi Wheezie dizer antes mesmo que eu pudesse abrir os olhos.

- Sinceridade a essa hora da manhã? Por favor, não - Falei puxando um pouco mais o cobertor.

- Já são mais de nove horas.

- Ainda me parece bem cedo - Eu disse me sentando e ficando um pouco desconfortável com o quarto girando.

- E o que você quer fazer Wheezie?

- Podemos tomar café da manhã em um piquenique - Ela disse.

- Foi isso que planejou?

- Claro que não, eu inventei agora - Ela sorriu - Mas não me parece tão ruim.

Pensei na ideia positivamente.

- Eu gosto da ideia - Falei a ela saindo da cama - Você pode descer e pedir pra minha tia te ajudar a levar tudo lá pra fora enquanto eu termino de acordar?

Ela concordou com a cabeça.

- Acho que posso fazer isso - Ela parou e ficou me encarando.

- O que foi?

- Você ficou com meu irmão ontem?

- Em que sentido?

Eu estou dormindo em pé Wheezie, seja mais específica.

- Quantos sentidos existem para essa frase?

- Vai por mim, muitos - A interrompo antes que ela possa perguntar quais - Eu não vou te explicar isso, o único sentido que importa é o que eu estive sim com o seu irmão na noite passada e a gente bebeu até a hora de dormir.

- Isso parece chato.

- A vida é chata.

- Você está bem pessimista, isso é por causa dos outros sentidos? Aqueles que não aconteceram?

- Por que você pergunta tanto pela manhã?

- Tá, só mais uma pergunta - Comecei a andar em direção ao banheiro - Quais são os outros sentidos?

Fechei a porta impedindo sua entrada no cômodo.

- O café princesinha kook, foco na comida.

- Tá, tá, mas depois você pode me dizer quais são os sentidos de ficar que eu poderia estar falando? Talvez estivesse me referindo a um desses e não consegui me expressar.

Joguei água no rosto.

- Você não parece ter dificuldades em se expressar - Falei passando uma quantidade de pasta de dente no dedo para improvisar uma escova.

- Na verdade eu tenho, isso deve ser de família - Continuou a falar - Não sei se você já notou, mas as pessoas não se expressam muito nessa casa.

Ela continuou a falar, mas eu me perdi quando o assunto mudou pro colégio.

Quando terminei o que tinha que fazer me olhei no espelho vendo que a camisa de botões do Rafe ainda pode ser usada durante o dia.

Abri a porta vendo Wheezie ainda ali.

- Agora você parece melhor - Ela disse e eu dei um pequeno sorriso indo até o seu armário - O que você está procurando?

- Um cinto - Falei.

- Do outro lado - Ela disse indo para o meu lado me ajudar a achar.

- Sabe o que podemos fazer amanhã? - Ela perguntou um breve "o que?" Me entregando o cinto - Faxina.

- Temos uma faxineira.

- Estou falando nesse guarda roupas, separar o que você usa, tirar roupas velhas - Se tiver - E colocar o que está em boas condições e não serve mais em uma caixa pra doação.

- Ou nos poderíamos esquecer isso e chamar o Rafe pra passear de barco.

Ela tentou me convencer enquanto saíamos do quarto.

- Quem sabe a gente não faz isso algum dia depois que fizermos a faxina.

Baby Sister - Rafe CameronOnde as histórias ganham vida. Descobre agora