━━ 26.

9K 1K 1.4K
                                    


MARATONA 3/3

ALEXA, PLAY "SWIM — CHASE ATLANTIC (SLOWED)".

𝗡𝗔𝗥𝗥𝗔𝗗𝗢𝗥.

Rafe sabia exatamente como Avery gostava de ser estimulada. Por isso, passava a língua com cuidado em toda a sua intimidade e sugava seu clitóris como se fosse bala. Com uma mão, Avery puxa os cabelos loiros do garoto e geme, já com a outra, continuava segurando o baseado e puxava sua essência vez ou outra. Rafe apertava sua coxa com firmeza, afundando a ponta dos dedos em sua pele e apertando o seios de Avery com a mão livre. A parte superior do biquíni da garota já sambava em seu corpo, portanto, Avery é rápida em deixar o baseado preso entre os lábios e desatar o nó em suas costas. Rapidamente joga a peça num canto qualquer, deixando seus seios finalmente livres para que Rafe apertasse com a força que quisesse. Quando o fez, a Jackson abre um sorriso malicioso, o mesmo que não saiu da cabeça de Rafe há dias.

A morena queria a boca de Rafe a explorando por toda a eternidade, mas não, ela também precisava se divertir um pouco. Então, fechou suas pernas e o empurrou pra longe, fazendo com que Rafe nadasse até ela novamente e apoiasse as mãos na borda bem ao lado do seu corpo. Avery puxa o pescoço de Rafe pela correntinha e junta seus lábios num beijo transbordando desejo. A jovem mordisca a boca rosada dele de forma leve e Cameron sorri, pegando em seu pescoço com firmeza e arrancando-lhe um pouco do seu ar. Eles não queriam mesmo desgrudar suas bocas uma das outras. Merda, é bom demais.

Rafe fez impulso pra fora da piscina e Avery continuou sentada, o observando com os olhos curiosos e um sorrisinho. Rapidamente se pôs de joelho, deslizando suas unhas por todo o abdômen do garoto alto. Rafe envolveu os cabelos cor de mel nas mãos, observando cada mínimo gesto que Avery fazia e parecia fascinado. Novamente, Avery se sente satisfeita. Ela tinha toda a absoluta atenção do capitão de hóquei. Isso em sua cabeça, a faz ficar mais excitada do que já está.

Avery puxa a bermuda de banho de Rafe pra baixo, deixando a mesma deslizar pelos tornozelos dele. A garota amarra seus cabelos num coque com os olhos vidrados nas íris azuis de Rafe e, a visão de Avery se preparando para fazer um boquete nele quase o faz perder o controle. Mas não conseguiu. Está paralisado e concentrado demais nos minutos seguintes pra isso.

Ela segura a base de seu pau e passa a língua por toda a sua glande, sem tirar os olhos do dele por nenhum segundo. Rafe franze as sobrancelhas, passando a língua nos lábios e respirando fundo pelo prazer dominando o seu corpo. A garota arranha seu abdômen levemente, intensificando aos poucos o movimento de sua boca ao redor de Rafe lentamente. O maior puxa firmemente os cabelos claros, liberando sons roucos de prazer pelo bom trabalho que a garota faz. Ele sabia bem que aquela visão sim não deixaria sua mente tão cedo. Ela parecia tão vulnerável e, ao mesmo tempo, tendo o total controle de Rafe Cameron. Era inacreditável.

⏤ Merda, princesa... ⏤ ele geme. ⏤ Você faz isso tão bem.

As palavras arrepiam a espinha de Av, mas ela não muda sua postura em momento algum. Continua empinada sobre os joelhos, chupando Rafe e o masturbando quando afastava sua boca do mesmo. Salivava bastante por toda a extensão com as veias marcadas. À essa altura, o coque que Avery havia feito já tinha se desmanchado pela força que o jovem puxava seus fios. Rafe empurrava a cabeça de Avery em direção aos seus quadris, deixando que seu pau batesse bem em sua garganta. E, de novo, Avery não engasga e ele acaba revirando os olhos pelo tesão. Puta que pariu. Da onde aquela mulher havia saído?

𝐓𝐎𝐗𝐈𝐂, 𝗰𝗮𝗺𝗲𝗿𝗼𝗻. ✓Onde as histórias ganham vida. Descobre agora