━━ 20.

7.7K 1K 3.1K
                                    

𝗔𝗩𝗘𝗥𝗬

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

𝗔𝗩𝗘𝗥𝗬.

Eu gemo baixo de alívio quando retiro as fivelas apertadas do salto nos meus pés. Enquanto Rafe liga o carro, me concentro em massagear as áreas avermelhadas na minha pele pela força que meus sapatos fizeram durante todo o jogo. Por mais que eu fosse obcecada pelos meus Scarpins, tinha vezes que me arrependia amargamente de não ter posto um tênis simples ou só uma rasteirinha bonita.

Penso em tocar meus pés no carpete do carro, mas emito um som dolorido pelo contato do mesmo na minha pele irritada. Rafe olha pra mim no mesmo instante, confuso sobre o quê estava acontecendo. Homens.

⏤ Tá tudo bem? ⏤ questiona.

⏤ Sim. Meu pé tá um pouco machucado pelos sapatos apertados. ⏤ faço uma expressão de dor.

⏤ É melhor pôr os pés no banco ⏤ o olho, assustada. ⏤ é macio, não vai incomodar seu pé.

Certo. É a primeira vez que alguém não se importa que eu coloque os meus pés no banco do passageiro que não sejam os meus pais. Lembro-me de uma única vez que meu calcanhar havia criado uma bolha por conta do tênis com um número menor que eu tinha usado durante toda a tarde, e quando fui encosta-los no painel de JJ, ele quase teve um infarto. Passou o caminho inteiro falando como custava caro limpar todo aquele veículo e que se quebrasse qualquer coisa, o pai dele mataria ele. É claro.

JJ é outro que não tem uma relação boa com o pai. O "lado bom" era que ele só precisava olhar pra cara do velho durante o verão, quando trabalhava na oficina da família para arrecadar seu próprio dinheiro. Luke Maybank é um filho da puta completo. Rendido pelas drogas e pelo álcool, o cara é praticamente um zumbi, usando o filho de burro de carga e sempre fazendo questão de jogar na cara de JJ que ele era a única família que ele tinha. O foda era que ele não mentia em momento algum. JJ só tinha o pai desde que sua mãe faleceu quando tinha seis anos de idade. Desde então, Luke não foge de problemas e faz questão de envolver o filho em todos eles. Por que? Ele sabe que JJ sempre dá um jeito de consertar. Quando o assunto é família, ele dá até a sua última gota de sangue. Talvez seja por isso que JJ é tão apegado nos meninos. Eles são a segunda família dele e, na real, muito menos problemática que a biológica.

Volto pra minha realidade e faço o que Rafe me aconselhou. Deixo meus joelhos perto do meu rosto e coloco os pés sobre o banco, notando como minhas solas entram em contato com a superfície gelada do carona. O ar-condicionado do SUV de Rafe é potente, então com menos de vinte minutos que estávamos dentro do carro, eu já sentia meus ossos congelarem.

⏤ Então, pra onde vamos, princesa? ⏤ sua pergunta me faz guiar os olhos pro seu rosto.

Mordo meus lábios, tentando pensar em qualquer outro lugar que não fosse de volta pro campus. Meu raciocínio é atrapalhado bruscamente com a visão de Rafe manobrando o carro, girando o volante todo com uma mão só e com sua mania terrível de mexer a mandíbula marcada.

𝐓𝐎𝐗𝐈𝐂, 𝗰𝗮𝗺𝗲𝗿𝗼𝗻. ✓Onde as histórias ganham vida. Descobre agora