Capítulo 31

7.8K 1K 209
                                    

Mexi os braços nadando até Rafe e dei um sorriso quando ele sorriu antes de juntar nossos lábios em um beijo calmo e molhado, as mãos do garoto seguraram minha cintura ainda debaixo d'água e eu brinquei com seus cabelos unidos totalmente entreguei. Como se tudo estivesse um pouco mais leve.

Não completamente, mas mesmo com uma parte de mim totalmente destroçada ainda havia a parte alcoolizada que se animava em estar com ele. Que se animava em poder estar ali.

— Olhem pra cá — Topper chamou nossa atenção ainda do barco para uma foto, Rafe revirou os olhos enquanto eu dei um sorriso levantando dois dedos mais próximos do rosto como uma pose para foto fazendo também um biquinho com os lábios.

— Espero que tenha ficado boa — Eu disse saindo do aperto de Rafe para conferir, na tela do celular de Topper havia primeiro ele com um sorriso quadrado que me contagiou a rir e nos dois mais no fundo — Ficou realmente muito boa, você deveria colocar em um quadro na sala da sua mansão.

Topper virou o rosto me encarando de forma indignada.

— E quem foi quem disse que eu tenho uma mansão?

— Vai me dizer que eu estou errada?

— Eu na chamaria de mansão, apenas de uma grande casa kook.

Dei um sorriso maior me apoiando no barco para chegar mais perto do seu rosto para poder dizer "eca" antes de mergulhar mais uma vez sentindo meu corpo leve.

— O que nós vamos fazer agora? Eu voto em ir a uma festa — A algum tempo eu não reconheceria essa Naya, eu adoraria sugerir ler um bom livro em um momento calmo de silêncio.

— Tem uma que eu acredito que nós vamos adorar ir — Rafe disse com um sorriso que indicava claramente problema.

Opostos - Rafe CameronOnde as histórias ganham vida. Descobre agora