Capítulo 27

8.1K 1K 542
                                    

Meu pé batia no chão uma vez atrás da outra em um ritmo acelerado, no banco de espera do hospital eu agonizava por notícias.

Papai saiu para pescar, irá voltar em uma ou duas semanas e minha mãe sentiu um dor forte o suficiente no peito que precisei trazê-la ao hospital.

Mas desde o momento em que ela entrou lá para dentro não tenho uma única notícia, um único sinal de que tudo está certo lá dentro.

Simplesmente nada, nenhuma única notícia.

Me levantei assim que vi o médico que a levou sair pela porta recentemente aberta.

— você pode se sentar, por favor.

Me sentei e o médico ajeitou o jaleco extremamente branco, coçou a garganta e começou a falar.

— sua mãe teve sua segunda parada cardíaca — ele falou, falou e falou, eu não entendi metade das palavras.

Apenas me desesperei quando ele afirmou o que eu já imaginava, que foi irreversível, que não foi possível salva-lá dessa vez.

Eu estava em pânico chorando e não consegui responder nenhuma pergunta sequer sobre como iríamos proceder a partir dali, que tenho 17 anos eu não podia responder sobre o plano funerário de minha família.

Meu pai estava fora e eu estava sozinha.

Sozinha sentada em uma cadeira gelada de hospital esperando ter forças o suficiente para falar, mas eu só consegui ficar ali. Parada, sozinha.

Eu estou sozinha.

Eu estava sozinha.

Eu estava sozinha até Ward Cameron entrar naquele hospital acompanhado do Rafe.

Eu estava sozinha até Rafe Cameron.

Opostos - Rafe CameronOnde as histórias ganham vida. Descobre agora