Capítulo 2 - Favos de Fel

497 26 12

Olá! Esse é mais um capítulo para degustação de nosso primeiro trabalho publicado. Ele está disponível nas melhores livrarias do País. Ainda neste mês, estaremos postando a continuação dele aqui no Wattpad. Então não deixe de conferir essa linda estória de amor e superação tão cheia de surpresas.

E nos ajude deixando nos comentários a sua impressão sobre esta obra. Bjimm

 

“A mulher sábia edifica sua casa, mas a insensata, com as próprias mãos, a derruba”  (Pv 14.1)

 

        Já passava das treze horas quando Samantha estacionou seu carro na garagem.

        Abriu a porta com dificuldade devido à pilha de apostilas que trazia nas mãos. Dando um rápido relance por detrás do balcão que separava a sala da cozinha, visualizou o marido sentado à mesa descascando umas batatas.

- O portão está emperrando novamente. E o telhado da minha oficina está comprometido também. – Samantha informou assim que esvaziou as mãos.

        - Bom dia para você também. – ele não retirou os olhos do serviço que fazia.

- Espero que o resto do dia seja bom mesmo, pois o começo foi bem desgastante.

        - E quando o dia não é assim para você?

- Quando as pessoas que fazem parte dele se esforçam pelo menos um pouco para torná-lo agradável.

        - Tarefa bem difícil essa.

        - Já está me provocando?

        - Só fiz um comentário.

        - Maldoso como sempre.

- Verdadeiro, é diferente. Mas esqueça o que eu disse se lhe pareceu ofensivo.

- É bom mesmo. Voltando ao assunto, acho que deveria providenciar esses consertos urgentemente. O inverno está às portas. Imagine só se ele for rigoroso este ano. Nenhum dos dois irá aguentar por muito tempo.

- Na última vez que nevou aqui na cidade, meus pais tinham acabado de se casar. Então, acho pouco provável que isso aconteça justamente no ano em que estamos com esses problemas.

- Sábios são aqueles que conseguem prever as tragédias. Essa máxima não é sua, capitão?

        - Estamos sem orçamento este mês.

        - Como assim? O que houve?

Samantha o encarava esperando por uma resposta. Pelo jeito desconfiado do marido ela tentou imaginar as duas possíveis respostas. Então inquiriu com o tom de voz mais duro:

        - Foi a sua moto ou sua irmã desta vez?

        - Por que você é tão repetitiva? Isso é tremendamente irritante.

- Talvez porque você seja previsível quanto a isso. Quando ficamos sem orçamento, na grande maioria das vezes, sua mãe e sua irmã vêm em primeiro lugar, e depois, muito próximo, está a sua moto superpoderosa.

- A moto está em ótimo estado.

- Disso eu não tenho dúvida. Com o cuidado que recebe, não deveria ser diferente.

- Você implica até com a minha moto?

- Sinceramente estaríamos muito bem se eu recebesse pelo menos a metade da atenção que dá a ela.

À Espera de um adeusOnde as histórias ganham vida. Descobre agora