Capítulo 19

9.4K 1.2K 772
                                    

Esfreguei meus braços pensando que deveria ter pego um casaco quando nós sentamos juntos e agradeci JJ com um sorriso quando ele me abraçou evitando um pouco o vento da noite.

— qual o problema de vocês?— Kiara perguntou aos garotos que trocavam olhares e sussuros, eu não havia dado importância nosso até então.

— eu sabia que tinha alguma porra muito errada quando você chegou na minha casa sangrando — apontei o dedo para Pope — o seu pai não te bate.

— eu disse que era uma pessima desculpa — Pope disse a JJ que deu de ombros, para ele não é bem uma desculpa.

O garoto não precisa me dar uma justificativa quando aparece sangrando na minha porta, já Pope é civilizado demais para se meter em uma briga ou ter problemas sérios como esse na família.

— eu acabei de ver o Rafe e ele disse assim mesmo: Fala pro seu amigo que eu sei o que ele fez — Kiara contou fazendo os garotos ficarem apreensivos e os quatro olhamos na direção em que ela indicou estar o rapaz.

Topper, kelce e Rafe estavam ali como um esquadrão da morte ficaria.

— ótimo, o esquadrão da morte — Pope diz exatamente o que eu pensei.

Enchi a boca de pipoca afim de assistir o filme. Eu pretendia até ver JJ mexer na mochila em que carrega a arma, coloquei minha mão sobre a sua evitando um gesto quando Kiara o repreendeu com palavras.

Esse garoto tá pirando.

— podem nos dizer o que está acontecendo?— pedi explicações, mas a entrada de um funcionário anunciando o início do filme deu a chance de evitarem me responder.

Virei mais uma vez o pescoço vendo que Rafe ainda estava no mesmo lugar, trocamos olhares e ele olhou para o outro lado pra fingir que eu não o vi me admirar.

Ele nem disfarça que já se apaixonou por mim.

— tudo bem?— JJ perguntou quando voltei a me ajeitar no seu abraço e eu assenti tomando um gole de refrigerante.

O filme de suspense é muito bom e que saudades eu estava de poder assistir a um filme, maldito seja os geradores desses mimados.

Olhei para minha mão assim que JJ parou o carinho que fazia com nossas mãos entrelaçadas, em seguida desfez também o abraço.

— onde vocês vão?— Kiara perguntou a ele e Pope que estavam de pé.

— a gente precisa mijar.

— e vão segurar um pro outro?— não consegui não rir.

Essa garota sempre tem uma boa resposta, mas os garotos não se importaram saindo juntos.

— devemos ir atrás?— ela me perguntou e eu mastiguei um pouco da pipoca.

— eu não tô afim de segurar pra ninguém por agora — sorrimos maliciosas enquanto a garota se levantou e entrelaçou nossos braços enquanto íamos pelo mesmo caminho que os rapazes foram.

Os sonhos de gritos, gemidos e palavrões me fizeram ficar atenta, quando vi Rafe socar o rosto de JJ fechei os olhos por um segundo afim de abri-los e perceber que estava sonhando.

Mas eu só vi Kiara usar a mochila de JJ para tentar tirar o garoto que segurava Pope pelo pescoço.

Eu preciso agir, certo? Preciso arriscar, preciso fazer alguma coisa. Mas o que exatamente?

Andei na direção de Rafe e o empurrei com força para o lado, o garoto se virou de uma vez e sustentou a mão fechada na direção do meu rosto.

Não chorar Naya, não chora.

— vamos lá, me bate — eu desafiei sentindo o meu sangue gelar com a possibilidade.

Mas ele não teve tempo ou desejo de fazer já que esperou por tempo o suficiente para que JJ pudesse voltar ao seu normal.

Mas kelce foi rápido ao segurar mais uma vez o meu amigo, Rafe tinha sangue no canto dos lábios quando voltou ao comando da situação.

Ele sorriu e beijou o anel que acabava de colocar no dedo, coloquei o meu corpo na frente do de JJ.

— chega Rafe, por favor — minha voz já não era tão firme, eu provavelmente não aguentaria presenciar mais um soco sem chorar.

— sai da minha frente Nay.

Nay. Arrepios.

— não.

Ele olhou nos meus olhos e eu me vi queimando, em raiva, em desejo, em desespero. Rafe Cameron sabia como mexer com a minha cabeça com um único olhar e estava usando isso contra mim.

Mas ele só deu as costas unindo sua turminha enquanto saia dali.

— eu o ouvi latir daqui — respirei aliviada quando ouvi Kiara dizer isso após verificar que Pope estava bem.

Opostos - Rafe CameronOnde as histórias ganham vida. Descobre agora