capítulo 10

10.5K 1.2K 1.2K
                                    

Como já esperado dispensei os meus amigos e uma investigação em busca do ouro para sair com o meu cliente.

Eu só não esperava terminar na casa dos Cameron.

- se veio me expulsar, esquece - eu disse quando percebi que Rafe me seguiu até a cozinha - eu já estou apaixonada nas suas coisas de gente rica - avisei antes de comer mais uma colher da torta de limão que encontrei na geladeira

- não posso te expulsar - ele disse voltando a encher seu copo com whisky - mas, Charles? Sério? Ele não é gay?

- eu não sabia nem que ele era Charles - confessei arrancando um sorriso do garoto, ele tem um sorriso bonito. Pena que seja pouco visto já que ele é tomado pela síndrome de hetero top.

- então já tem um avanço - se apoiou no balcão ao meu lado.

- eu sempre estou avançando - afastei o meu prato já vazio - então, com qual das duas milhares de cozinheiras eu preciso conversar para conseguir a receita disso?

- depois de um longo processo de busca nas fichas com os horários de trabalho de cada uma posso ter uma resposta - ele foi sarcástico me fazendo sorrir enquanto alcançava o seu copo.

Tomei um curto gole do whisky forte fazendo uma careta, enfim, acostumada com cerveja barata.

- então, vai dizer a verdade?- ele perguntou e eu o encarei confuso colocando o copo entre nós, nossos braços esbarraram um no outro me deixando sem jeito.

- que verdade?

- você não veio aqui pelo Charles, já sabia que ele viria pra cá e aproveitou pra me ver - convencido disse e eu o empurrei um pouco dando risada.

- disse o garoto que provavelmente inventou que havia esquecido aquilo na minha casa só pra me ver mais uma vez - ele virou o rosto me encarando sério.

- como você descobriu?- meu coração se agitou por um segundo e eu fiquei sem reação.

- sério?- perguntei baixo.

- não - deu risada me deixando ainda mais sem jeito antes de rir também - você nem mesmo disfarça que já está apaixonadinha por mim.

Aproximei meu rosto do dele sentindo seu hálito de álcool se misturar com o calor do meu.

- nem se você fosse o Charles - dei um sorriso e colei meus lábios na sua bochecha para provocar antes de pegar o seu copo para mim

Voltei para a grama onde os kook conversavam e me sentei na cadeira ao lado da de Sarah que parecia lamentar cada segundo que passava ali.

- aproveitando bem o seu momento kook? - ela me perguntou visivelmente entediada.

- sim, já comi comida de gente chique e tô bebendo um whisky caro, nada melhor antes de voltar pra minha vida e fingir que nada aconteceu.

- seus amigos não vão gostar, sabe, de você entre nós.

- eles iriam dar um show - contei - mas no final depois de algumas brigas e ofensas que ninguém gostaria de fazer tudo fica bem.

- deve ser bom - olhou para as pessoas civilizadas ali - ter mais que isso.

- é, a vista pogue é muito melhor - comentei me lembrando que os meus garotos sem camisa são tudo de bom.

- e como é?- Sarah Cameron tá jogando um verde pra saber de alguém ou é impressão minha?

Vou na onda da curiosidade.

- JJ é um poço de gostosura e diversão, Pope é gostoso e inteligente, John é um - pensei por um segundo - ele é legal - ela deu risada.

- só legal?- então é o John B.

É estranho ver as pessoas interessadas no irmão da gente.

Eu já beijei ele, mas nós erramos pré adolescentes que queriam saber beijar na hora de beijar alguém se serve como explicação.

Eu gosto de testar coisas antes de fazer as coisas pela primeira vez, só pra ter certeza que não tem nada de errado comigo.

Tipo com o meu corpo, eu odiava a ideia de alguém me ver nua e se assustar. Então eu precisava de alguém pra me ver nua, mas isso é história pra outra hora...

- ele é especial, não consigo descrever o meu irmão de coração como gostoso - dei um sorriso - mas ele é tudo de bom, é parceiro, é amoroso, tem aquele cabelo que aparentemente nunca é lavado, mas está sempre macio.

Ela ficou pensativa.

- sei bem como é não conseguir descrever um irmão, mas o meu tem uma palavra que basta.

- e qual é? - observei Rafe que falava com Kelce.

- covarde - estranhei a palavra, mas resolvi não perguntar o porquê para não parecer invasiva.

- eu diria gostoso também - falei para quebrar o clima e nos encaramos com sorrisos.

Eu gosto da Sarah.

Posso ter falado com ela pela primeira vez, mas eu sei que vamos ser grandes amigas.



Opostos - Rafe CameronOnde as histórias ganham vida. Descobre agora