Capítulo 7

11.2K 1.3K 888
                                    

Eu mordia o copo em minha mão entre um gole e outro sorrindo enquanto ouvia Pope falar sobre a bolsa de estudos, temos isso em comum, o desejo de sair daqui e ser alguém. Significar algo.

Dei um sorriso para Kiara quando ela se juntou com a gente, mas meu coração parou de bater por alguns segundos quando notei o sorriso que Pope direcionou a ela, o sorriso que eu esperava que fosse pra mim.

Mas disfarcei meu incômodo beijando a garota de lado, eu não a julgo por ser tão perfeita e por ter todos aos seus pés. Ela me teria sem muito esforço também, é uma das pessoas mais maravilhosas que eu tive a oportunidade de conhecer.

A pessoa que não precisa de muito esforço pra ser aquilo que falta em todos nós, é como se tudo estivesse completo quando ela está.

— eu vou encher o meu copo, já volto — avisei para deixá-los sozinhos, se for pra eles darem certo e serem felizes. Tudo bem pra mim.

Com o copo ainda pela metade andei pela areia até a turma de pessoas que se aglomeravam, não era novidade uma briga entre pogues e kooks.

Sinceramente não entendo o que eles sempre vêem fazer aqui, tem tanta coisa que essa gente rica pode fazer além de procurar problemas com quem já tem muitos.

Por algum motivo Topper e John brigavam, observei JJ esperando um único sinal de Rafe para se envolver.

No 1x1 ninguém se envolve, mas é fácil disso virar uma pancadaria sem tamanho quando se torna uma briga injusta.

Me aproximei mais com a intenção de ver meu irmão dar uma surra naquele metido mesmo sendo contra a violência é complicado não apoia-lá quando se trata de Topper.

Ainda me lembro dele chapado quebrando as coisas da loja dos meus pais dizendo que tudo o que pescamos é uma merda, francamente, babaca.

Pode ser bonito, mas é um completo babaca.

O copo escorregou por minha mão quando o vi afundar a cabeça de John na água, busquei JJ com os olhos, mas ele não estava ali.

Esse porra ficou com aquela arma pra merda nenhuma?

Dei um passo pronta pra derrubar o garoto no chute quando fui puxada pela cintura sendo obrigada a ficar no lugar.

— me solta Rafe — me mexi para sair do aperto do garoto

— você vai chegar lá e dizer o que? "Por favor Topper, não bata no meu namoradinho número dois" — zombou de mim tranquilo dando risada

— e o que te importa? — bati em suas mãos me soltando

Ele não respondeu

— se eu não posso fazer nada — me virei de frente para encara-ló sentindo meus olhos sendo tomados por lágrimas, eu tentava evitar o pânico que já me dominava — faça você

Perder John B para mim seria como perder uma parte essencial do meu coração, perder o garoto que me ensinou a nadar, quem me ajudou a fazer minha primeira prancha, quem brigou comigo por conta de uma camisa que eu manxei sem querer, o garoto com quem dei o meu primeiro beijo, o garoto que a cada dia eu tenho mais certeza que é o irmão que a vida precisou colocar no meu caminho.

Eu nunca seria a Naya sem ele.

Limpei a lágrima que escorreu por meu rosto ainda sentindo os olhos de Rafe presos nos meus movimentos, mas o garoto não teve tempo de agir.

JJ usou a arma como eu pensei que faria, dois tiros pra cima bastou para dispensar a multidão e afastar Topper.

Somente quando vi Sarah correndo até os dois me dei conta do qual perto estava de Rafe após me assustar com os tiros, me afastei sem dizer nada correndo até John podendo ver de relance Pope e Kiara desarmaram JJ.

Opostos - Rafe CameronOnde as histórias ganham vida. Descobre agora