Capítulo 235

42.8K 1.5K 4.1K

POV Tessa.

"Harry!" Abro a porta e chamo o seu nome. Ele está do outro lado do jardim da frente já.

Quando ele se vira, seu rosto se contorce em confusão. "Sim?"

"Você pode dizer ao Liam para ele me ligar se ele não quiser entrar." Eu respondo rapidamente. Eu sei que o Liam viria para dentro da casa de minha mãe, mas eu tenho certeza que o Harry quer ir agora, e ao contrário do Liam, ele não ficaria bem sentado no carro esperando.

"Oh, tudo bem."

Eu espero por ele voltar para mim, eu não sei exatamente o que eu estou esperando, um adeus, um abraço, algo, mas ele não vem. Ele abre a porta do passageiro do carro do Liam e sobe para dentro.

Minha mão se move através do ar em um pequeno e patético adeus. O Liam rola a janela para baixo e acena de volta, prometendo me ligar amanhã. Harry deve ter insistido para que o Liam pegasse a estrada, agora.

No momento em que o carro do Liam está fora de vista, o vazio pesa no meu peito e eu ando para dentro. Noah está encostado no limiar entre a sala de estar e a cozinha, "Será que ele foi?", Pergunta ele.

"Sim, ele se foi." Minha voz está distante, desconhecida. 

"Eu não sabia que vocês não estavam juntos,"

"Nós, bem .. estamos apenas tentando descobrir tudo."

"Você pode me dizer uma coisa antes de mudar de assunto?" Seus olhos digitalizam meu rosto, "Eu conheço esse olhar, você está prestes a encontrar uma razão para isso." Mesmo depois de estar longe de mim por meses, ele ainda me conhece tão bem.

"O que você quer saber?" Pergunto antes de concordar com seu pedido.

"Se você pudesse voltar atrás, você voltaria? Eu ouvi você dizer que quer apagar os últimos seis meses, você realmente voltaria?" Ele pergunta, seus olhos azuis olhando para os meus.

Eu voltaria?

Sento-me no sofá para refletir sobre sua pergunta, eu apagaria tudo? Apagaria tudo o que me aconteceu nos últimos seis meses? A aposta, as brigas intermináveis ​​com o Harry, a minha relação com a minha mãe, a traição de Steph, toda a humilhação, tudo.

"Sim, eu faria, num piscar de olhos."

A mão do Harry na minha, a maneira como seus braços tatuados em volta de mim, me puxando para o seu peito. A maneira como ele às vezes ria tanto que seus olhos se fechavam e o som enchia meus ouvidos, meu coração e todo o apartamento com uma felicidade tão rara que nada poderia apagar a memória.

"Não, eu não faria isso. Eu não poderia." Eu mudar a minha resposta e Noah balança a cabeça.

"Qual das respostas é verdadeira?" Ele ri e senta-se na cadeira em frente ao sofá.

"Eu não iria apagá-la."

"Você tem certeza? Tem sido um ano ruim para você e eu não sei nem a metade disso."

"Tenho certeza." Concordo com a cabeça. "Gostaria de fazer algumas coisas de forma diferente, tipo, com você." Digo-lhe novamente.

"Sim, eu também." Noah calmamente concorda e pega o controle remoto da televisão do porta-copo ligado à cadeira. Assobios e multidões torcendo preenchem a pequena sala de estar e eu olho para a tela, repetindo a risada de Harry pela minha mente até que eu finalmente adormeço.

...

"Theresa," uma mão agarra meu ombro e me balança ", Theresa, acorde."

"Eu estou," eu gemo e me esquivo do aperto da minha mãe. "Que horas são?"

AFTER 3 - (tradução Português/br) parte 1Leia esta história GRATUITAMENTE!