O QUE ESTA PERDENDO!

3.3K 66 7
                                    

  - O que vo.. você disse? - forço as palavras a sair - baby girl? Mas....

Sou interrompida por um beijo, suas mãos me empurrando para trás me encostando no sofá, Nanda monta em meu colo. Seus dedos entram em meu cabelo e sua língua invade minha boca.
Penso em tirá-la de cima mas meu corpo não me obedece. Minhas mãos apertam sua cintura e descem para a bunda apertando também a mesma, Nanda solta um gemido entre o beijo e sinto um frio em minha barriga, quero escutar mais de seus gemidos. Sinto meu corpo esquentar, me viro a deitando no sofá ficando por cima
Beijo seu pescoço apertando sua coxa me encaixando no meio de suas pernas
Mexo meu quadril pra trás e pra frente estimulando seu íntimo, Nanda respira pesado soltando alguns gemidos baixos em meu ouvido me deixando mais excitada.
Ela puxa meus cabelos da nuca me fazendo olhar em seus olhos claros.

- Fode comigo, vai? - ela diz manhosa.

Meu coração acelera, uma parte de mim queria foder com Nanda até não aguentar mais e a outra gritava para que eu parasse.
Eu não sei qual delas ouvir, mas o que eu sei é que essa Nanda que estou vendo não é a minha aluna, é a Nanda pela qual me apaixonei e é ela quem eu quero fazer gozar nesse momento...
Subo minhas mãos até sua cintura parando na alça de sua calcinha, me afasto deslizante o tecido de renda por suas pernas o jogando  no chão. Agora tenho Nanda completamente nua em minha frente, uma timidez invade seu rosto fazendo suas bochechas ficarem rosadas. Tiro minha camisa para poder sentir o calor da sua pele na minha, seus olhos me olhavam de um jeito pervertido mas suas bochechas continuavam rosadas.
Me deito de novo sobre seu corpo a beijando de forma mais calma.
Somos interrompidas pelo toque do meu celular, deixo tocar até parar mas em segundos volta a tocar insistente.

- Droga - reclamo pegando o celular - Glória?... Alô?

- Tá em casa? Tô no caminho do trabalho mas vou passar aí pra levar um café da manhã decente pra você - Glória

- Você está vindo pra cá agora? - digo me levantando imediatamente.

- Sim. O sinal abril. Até mais - desliga o celular.

Olho para Nanda que está vestindo sua calcinha de cabeça baixa.

- É a garota que estava com você no restaurante ontem não é? - ela diz pegando seu vestido do chão.

- Sim. Ela é minha melhor amiga...

- Não precisa me dá satisfação do que ela é ou não pra você - ela diz num tom calmo enquanto fecha o zíper.

- Tem razão - pego minha camisa e visto.

Sinto que mesmo ela dizendo isso, parecia triste com a situação.
Eu também não estava nada feliz, porém também estava aliviada por não ter ido tão além. Minha cabeça estava a mil entre querer e não querer ficar com ela por ela ser de menor e ainda por cima ser minha aluna. Esse pensamento me deu três socos na cara.

- Eu tinha mesmo que ir - ela da a volta pelo sofá sem olhar pra mim - se cuide ok?

Ela sai sem me deixar responder.
Parecia mesmo estar brava.
Me jogo no sofá outra vez, passo as mãos no cabelo tirando da testa.

- O que eu tava com a cabeça? - me deito no sofá e cubro os olhos com o braço.

A visão de Nanda nua não sai da minha cabeça, é tão linda, tão gostos... Balanço a cabeça. Tô fudida.

  Alguns minutos depois

Escuto o som do carro de Glória parando na frente de casa e logo ouso sua voz chamando por mim.
Me levanto e abro a porta, ela entra com algumas sacolas de padaria.

MENOR DE 18Onde as histórias ganham vida. Descobre agora