• Cap 8 •

5.3K 505 44
                                    

(S/n) Parker
Los Angeles
25.04.2019
2/2

Eu já estava no meu quinto copo de Wisque, minha bebida favorita. As meninas estavam dançando junto com os meninos, já eu... Estava dançando com um menino só para provocar o Hacker, ele tinha pegado uma menina na minha frente, fiquei meio incomodada mas paguei na mesma moeda. O carinha que estava comigo pegava forte na minha cintura enquanto a gente dançava.

Olhei em volta para ver onde o Hacker estava, ele estava sentado rodeado de meninas mas não dava a mínima pra elas, mesmo por que ele não tirava o olho de mim. Começei a dançar mais perto do menino e ao mesmo tempo olhava para o Hacker.

Hacker me olhava com um olhar furioso, tinha uma menina sentada no colo dele mas eu nem liguei ele também não estava ligando muito. O menino que estava comigo ia me beijar mais uma vez mas o Hacker impediu.

– Dança comigo Parker?... Ele chega até nós e fala ainda com um olhar sério.

– Claro... Dei um selinho no menino e Vinne me puxou para longe.

Subimos para o segundo andar da boate, onde ficava a área VIP. Os seguranças abriram a porta pra nós e entramos. Estava fazia a sala, mas não liguei.

– Você gosta né Parker?... Ele pergunta.

– Eu gosto do que Hacker?... Falei me virando e me fazendo de desentendida.

– De me Provocar S/n, pensa que eu não vi você se esfregando com aquele cara?... Ele fala vindo até mim.

– Agora você fica me vigiando? Você também estava rodeado de meninas lá embaixo... Falo chegando mais perto dele deixando um pequeno espaço entre nós.

– Você me deixa louco sabia?... Ele fala com um tom de voz bravo.

– Isso é bom... Falo provocando.

– Eu te odeio tanto... Ele fala e cola nossos lábios.

Eu e Hacker ficamos poucas vezes, mas dessa vez parecia que era a primeira. O beijo dele é tão bom, suas mãos apertavam minha cintura e sua boca me beijava com vontade. Nos separamos pela falta de ar e ele me olhou malicioso.

– Não vejo a hora de foder você até você esquecer como anda... Ele fala segurando meu pescoço... – Vamos!

Saímos daquela pequena sala e descemos denovo para a pista de dança. Depois do que aconteceu, dançamos juntos o resto da noite...

O povo já estava indo embora e eu fiquei bêbada, não podia dirigir. Os meninos e as meninas já tinham ido, eu falei pra eles irem. Eu queria ficar mais. E bom eu fiquei. Ainda com a visão embasada consegui ver as horas. 04:23 da manhã. Eu só queria deitar.

– Vem eu te levo pra casa... Hacker fala vindo até mim.

– Eu Não quero ir, quero beber mais.

– Para de graça, não aguenta nem ficar em pé... Ele fala sério.

– Consigo sim... Falo empurrando ele e levantando, só que como ele falou eu não estava aguentando ficar em pé. Hacker me segurou pela cintura.

A Proposta - Vinnie Hacker, S/N Onde as histórias ganham vida. Descobre agora