como eu sou idiota

985 65 5
                                    

melissa narrando

o clima ta completamente estranho, eu to chateada e com raiva ao mesmo tempo, sinto que poderia ter um infarto, os dois foram embora e ficaram aqui somente eu naty leila e matheus olhando um pra cara do outro

- você não ia mesmo me conta?

- eu ia...mas você não é mais a mesma lissa....até a nick percebeu, não sei o que aconteceu com você, mas se você não melhorar até que essa criança nasça, eu não vou deixar que você fique perto dela

- isso não ta certo, você não lembra o que eles fizeram conosco? e agora du nada ta tudo bem, mais ok, vcs querem a melissa de antes? pois vcs vão ter, mais eu não confio mais em você como antes irmã

subi as escadas pro meu quarto, nesse momento eu so precisava de alguém que não me julgasse ou me apontasse, mas apenas entendesse meu lado

entrei no quarto da minha filha e la estava ela, dormindo calma e tranquila, queria que ela fosse assim pra sempre, queria que os problemas de gente grande jamais afetasse ela

nick também esta no quarto, deitada na cama ao lado do berço da prima, como eu sou idiota

posso descontar meus problemas em todos menos nas pessoas que não tem nada haver com isso

passo a mão sobre seus cabelos e meus olhos ardem como fogo , como pude ser tão estupida?

- me desculpe meu amor, perdoe a tia, prometo te comprar quantas casas da barbie vc quiser, faço o que for pra que me perdoe

deixei que as lágrimas me tomassem e uma enorme sensação de vazio e solidão me tomou, eu sou um monstro?

realmente a raiva e o rancor transforma a pessoa, por que me deixei ficar assim, ela nao vai fazer isso comigo

(....)

sai do meu banho e fui deitar, leila foi colocar nossa filha pra dormir, estou disposta a me redimir do meu eu monstro e voltar a ser quem eu era antes com minha família, só minha família
logo ela veio pro quarto, com sua camisola de seda e seu perfume que eu amo

ela se deitou ao meu lado esperando que eu falasse algo sobre o que rolou mais cedo

- quero te pedir perdão, sei que mudei de mais, não quero ser esse monstro que me tornei, nao quero que minha filha fique no meio disso, e muito menos vc...

- quero que você volte a ser a pessoa pela qual eu me apaixonei....

- e eu vou, eu prometo

ela me beijou, com vontade, com paixão, isso não acontecia a um tempo, era apenas....desejo

ela lentamente sentou em meu colo dando leves reboladas enquanto suas mãos arranhavam meu couro cabeludo ela sabe que isso me excita e muito

logo meu pau ja estava duro, aquele roça roça tava muito bom, mais eu precisava amar ela

amar seu corpo, sua alma, não só transar ou tentar fazer um filho como tem sido meus planos ultimamente

tirei sua camisola pelos ombros, que saudade, nem parece que transamos mais cedo

- você é tão linda

deitei seu corpo sobre a cama e comecei a beija-lo chupa-lo , descendo ate chegar em sua intimidade, mas eu tava com peso na consciência

me coloquei entre suas pernas e a encarei, que ja suspirava e se remexia na cama

- eu quero muito outro filho, mas se vc não quiser....eu vou entender...eu

- amor tudo bem, eu te amo, amo Malia, e mais pra frente vamos ter muito mais filhos, mas agora...so me chupa por favor

eu apenas sorri e comecei a chupar como quem beija na boca, sentindo seu quadril ganhando vida, introduzi a língua pra que ela esfregasse seu quadril contra meu rosto, eu amo quando ela faz isso

senti suas unhas em meus ombros, quando ela faz isso...

- preciso....dentro....por

não esperei ela terminar arranquei meu shorts e subi sobre ela, mas antes peguei a camisinha no criado mudo

- pra que isso amor? quero sentir seu leitinho

taquei a camisinha longe, e apenas deixei meu pau roçar na buceta dela fazendo nos duas gemermos ansiosas pelo contato mínimo

- eu te amo

a penetrei enquanto dizia isso, senti um aperto enorme em volta do meu pau, parecia uma adolescente, respirei fundo sem me mexer, com os cotovelos ao lado de sua cabeça aos poucos fui entrando dentro dela por completo

a visão de sua boca aberta, seu peito descendo e subindo por me ter de uma forma tão íntima é literalmente a visão do paraíso na terra

senti suas pernas abraçando meu quadril fazendo meu pau entrar mais e mais como se fosse possível

tirei um pouco e coloquei de novo ouvindo seus gemidos ao pé do meu ouvido

aos poucos fui começando a socar nela, mas sempre olhando seu rosto tentando decifrar suas feições, isso é sexo dê reconciliação não foda

fiquei num ritmo razoável enquanto beijava todo seu pescoço, isso me faz lembrar nossa primeira vez

aaaa que saudade daquele tempo, senti suas paredes me apertarem, ela estava próxima de gozar

então desci meus cotovelos a altura de seus seios e coloquei minhas mãos em seus ombros por trás fazendo com que ela travasse em cima do meu pau

então ali eu dei tudo de mim, meti com força e rápido so faço por que sei que ela gosta

adoro quando ela geme alto dizendo que é minha, mas transar gemendo no pé do ouvido me leva a loucura, e não quero acordar minha filha de jeito nenhum

quando percebi que ia gozar beijei sua boca tentando abafar meu gemido que foi mais pra um urro de prazer

quando ambas chegamos ao prazer, sai de dentro dela deitando ao seu lado

o suor pingava sobre nossos corpos, o cheiro de sexo no ar, o quarto que parecia mais quente que o próprio inferno

- me desculpa pela pessoa que me tornei

- apenas volte a ser a pessoa pela qual me apaixonei

————————————————————————————————-
estão do lado da melissa ou da naty?

eu sempre amei você ( interssexual )Onde as histórias ganham vida. Descobre agora