Capítulo XXII

1K 103 6
                                              

Elizabeth estava novamente no mesmo escuro corredor, e no final havia a mesma porta. Ela se aproximou e girou a maçaneta... estava aberta. Lizzie entrou e foi invadida por um clarão.

Quando seus olhos se acostumaram com a luz, a mesma percebeu que estava no centro de uma sala, cuja as paredes haviam mais outras portas a rodeando e no meio, a sua frente, tinha uma cobra se olhando para um espelho de corpo inteiro.

Ela apertou os olhos para o espelho, perecia que algo ali dentro estava tomando forma, mas não era o reflexo da cobra, parecia ser uma pessoa.

_ Elizabeth. _ Ouve-se uma voz longínqua.

Lizzie se aproximou mais do espelho, tomando cuidado para não tocar na cobra. Só então ela viu um rosto conhecido.

_ Harry? _ perguntou mais para si mesma que pra tudo _ o que está fazendo aqui, Harry?

_ Você precisa me ajudar, Elizabeth. _ sua voz vinha como um sussurro e ela sentiu uma onda de desespero sem razão.

_ Como? _ falou ofegante pela adrenalina.

_ Eu preciso de tempo, Elizabeth _ Sua voz estava ficando cada vez mais fraca, sua imagem sumia do espelho e a cobra já não existia mais _ Por favor, preciso de tempo... _ e ele se foi.

_ Harry! _gritava Lizzie batendo o punho no espelho _ como posso fazer isso, Harry? HARRY!

Black se levanta de súbito, suada e ofegante, como se tivesse corrido uma maratona.

Era possível ouvir vozes no andar de baixo. Sustentada pela curiosidade, Lizzie desceu as escadas e entrou na cozinha.

_ Papai, quantas já lhe disse q... _ ela interrompeu a fala, vendo todos os seus amigos na cozinha, de pijama com caras preocupadas e aflitas. _ Meu Merlin, por que tá todo mundo aqui? _ questionou dirigindo a Sirius.

_ Arthur Weasley foi atacado fazendo um trabalho para a Ordem. _ Lizzie arfou de surpresa _ Trouxeram todos para cá para ficarem mais seguros enquanto esperarem notícias. Pelo visto ele foi atacado por uma cobra. _ Ao concluir a fala, ela olhou diretamente para Harry, mas o mesmo estava entretido, brincando com os dedos.

Todos a olhavam ansiosos. Elizabeth fez questão de abraçar a todos começando em Gina e terminando com Fred, como o melhor sempre fica pro final. A única pessoa que ela não abraçou foi Potter, apenas lhe deu tapinha no ombro. A mesma tinha uma sensação estranha quando a ele, principalmente depois daquele sonho, foi tudo tão bizarro.

_ Aceitam um chá? _ Lizzie questionou o grupo em uma tentativa de aliviar a tensão.

Hermione foi a única que aceitou, e durante o preparo ouviu a história de Harry.

_ E aí eu vi a cobra atacar o Sr. Weasley...

_ Você viu atacar ou era a cobra? _ interrompeu Elizabeth, tomada pela curiosidade e necessidade de provar o que vira em seu sonho.

_ ãhh...eu não...bem... _ pigarreou Potter _ Eu vi a cobra atacá-lo.

Lizzie se virou para a chaleira que agora gritava no fogão e enquanto misturava a água com o chá murmurou:

_ Um bom mentiroso reconhece uma mentira.

_ Está dizendo que eu estou mentindo!?

_ Eu nunca disse isso, na verdade, você é quem acabou de dizer. _ Ela fala calma.

_ Já chega vocês dois! _ exclamou Sirius _ as coisas já estão bem difíceis sem vocês brigando um com o outro.

_ Desculpa. _ falaram em uníssono, mas ainda se encarando feio.

Hermione se serviu de chá e ficou ao lado de Ron, que estava sentado em uma cadeira próxima da cristaleira. Gina estava deitada com a cabeça no colo de George olhando para um ponto fixo no chão. Lizzie se sentou do lado de Fred, sua feição intercalava entre preocupação e nervosismo.

_ Como chegaram aqui? _ perguntou para Hermione, que era a única que não parecia estar em estado catatônico.

_ Dumbledore fez a chave de um portal pra nós. _ Lizzie concordou com a cabeça, como sinal de entendimento.

Harry pegou uma xícara e encheu para si, mas antes mesmo de tomar um gole, um pergaminho caiu na mesa, acompanhado de uma pena da cauda de Fawkes, a Fênix de Dumbledore.

Na carta dizia que o Sr. Weasley ainda estava vivo, que eles estavam indo para o hospital St. Mungus e que dariam notícias mais tarde.

Isso não ajudou muito, todos continuavam ansiosos e aflitos por melhores notícias.

Elizabeth estava dividida. Da última vez que esteve com Fred, ele, de certa forma, tinha se declarado pra ela e a mesma não teve reação. Não sabia como se sentia. O Weasley estava pálido e tremendo a perna de ansiedade.

A noite provavelmente será longa, então, acima do seu orgulho e o que os outros presentes ali iam pensar, Fred precisava de uma amiga.

Então Lizzie aproximou sua mão da de Fred, que estava pousada no joelho. Estava apreensiva de que ele não correspondesse o toque, mas como um reflexo, suas mãos se uniram sobre o colo do maior.

((Gif no início do capítulo))

Dito e feito, a noite foi uma das mais longas da vida de Elizabeth, Fred que a meia hora atrás estava brincando com os dedos da mão de Lizzie, agora estava cochilando com a cabeça apoiada em seu ombro.

Por volta das cinco da manhã, a Sra. Weasley entrou na cozinha. Todos levantaram rapidamente de onde estavam, incluindo Fred. Mas Molly os tranquilizou dizendo que Arthur estava bem, que agora estava dormindo com Gui no hospital e que mais tarde eles poderiam visitá-lo.

_ Café da manhã! _ anunciou Sirius em voz alta se levantando com alegria.

_ Eu e papai fizermos brownies ontem a tarde, podemos comer agora. _ disse Lizzie como se tivesse sido tirado quilos das suas costas.

***

_ Tem certeza que não quer ir conosco, querida? _ perguntou Molly pela terceira vez.

_ Não, senhora, obrigada. Vou ficar aqui em casa e ajudar o papai com o almoço, pra quando vocês chegarem.

_ Tudo bem, então. Não vamos demorar lá.

Eles estavam indo visitar o Sr. Weasley, depois de um cochilo restaurador.

Potter estava mais estranho que de costume, estava sempre evitando fazer contato visual com Lizzie. Harry não estava sendo sincero. Algo dizia a ela que tinha relação com seus sonhos.

Por que ele mentiu? O que ele tem tanto medo que os outros saibam? Por que seus sonhos foram tão parecidos? Será que eles estão ligados de alguma forma? Elizabeth queria respostas, e quer Potter goste ou não ela iria tê-las.

☁︎☁︎☁︎
𝑬𝒊𝒊𝒕𝒂𝒂. 𝑶𝒒 𝒗𝒄𝒔 𝒂𝒄𝒉𝒂𝒎 𝒒 𝒗𝒂𝒊 𝒂𝒄𝒐𝒏𝒕𝒆𝒄𝒆𝒓 𝒏𝒆𝒔𝒔𝒂𝒔 𝒃𝒓𝒆𝒗𝒆𝒔 𝒇𝒆𝒓𝒊𝒂𝒔 𝒅𝒆 𝒏𝒂𝒕𝒂𝒍?

👉 𝑪𝒐𝒎𝒐 𝒂𝒒𝒖𝒊 𝒄𝒐𝒎 𝒗𝒄𝒔, 𝒕𝒂𝒓𝒆𝒇𝒂 𝒅𝒂𝒅𝒂 𝒆́ 𝒕𝒂𝒓𝒆𝒇𝒂 𝒄𝒖𝒎𝒑𝒓𝒊𝒅𝒂. 𝑵𝒂̃𝒐 𝒕𝒆𝒎 𝒎𝒐𝒕𝒊𝒗𝒐 𝒑𝒓𝒂 𝒆𝒖 𝒏𝒆𝒈𝒂𝒓 𝒎𝒂𝒊𝒔 𝒖𝒎 𝒄𝒂𝒑𝒊́𝒕𝒖𝒍𝒐, 𝒒 𝒔𝒆𝒓𝒂́ 𝒑𝒐𝒔𝒕𝒂𝒅𝒐 𝒎𝒂𝒊𝒔 𝒕𝒂𝒓𝒅𝒆.

☞︎︎︎ 𝑶𝑩𝑹𝑰𝑮𝑨𝑫𝑨 𝑷𝑬𝑳𝑨𝑺 1000 𝑽𝑰𝑬𝑾𝑺𝑺!!!! 🥳🤧
𝑬𝒔𝒕𝒐𝒖 𝒎𝒖𝒊𝒕𝒐 𝒇𝒆𝒍𝒊𝒛 𝒆 𝒈𝒓𝒂𝒕𝒂, 𝒂 𝒄𝒂𝒅𝒂 𝒖𝒎 𝒒 𝒇𝒆𝒛 𝒑𝒂𝒓𝒕𝒆 𝒅𝒆𝒔𝒔𝒂 𝒄𝒐𝒏𝒒𝒖𝒊𝒔𝒕𝒂.🥰🥺❤️

𝑨𝒎𝒐 𝒗𝒐𝒄𝒆̂𝒔💖
𝑿𝑿💕

Elizabeth Black - A herdeira BlackOnde as histórias ganham vida. Descobre agora