Capítulo XIX

1.1K 119 98
                                              

~Fred on~

_ Fala sério Fred, tá na hora de abrir o jogo. _ diz Ron.

_ Eu não sei do que vocês estão falando. _ Digo terminando de dobrar minhas roupas e me jogando na cama.

_ A gente percebeu o jeito que você ficou quando ela saiu com aquele loiro no dia da feira. _ fala George em um tom acusatório. _ Confessa que você tem ciúmes da Lizzie.

[Flashback on]

Eu estou me mordendo pra não partir pra cima desse garoto.

Elizabeth está sentada no colo dele e ele acabou de colocar a mão na coxa dela... E agora tá fazendo carinho?!

_ Que foi cara? _ Pergunta meu gêmeo colocando a mão no meu ombro.

_ Nada. _ respondo tirando sua mão de mim sem quebrar o contato visual para Lizzie e Alex.

Como se meu irmão tivesse adivinhando meus pensamentos ele fala.

_ Não é o namorado dela, não tem o direito de fazer nada. _ Ele tem razão, não sou... _ Vamos pra aquele outro lado, perto do pessoal.

Antes de seguir George, dou uma última olhada. Ele a fez rir, é a mesma risada esquisita que eu gosto, a mesma que ela faz comigo...

Não tenho razão pra me sentir assim!

Lizzie não é minha namorada, e de qualquer forma ele é só um trouxa qualquer.

Mas mesmo assim ela está com ele não com você...Meu subconsciente sussurra.

Foda-se! Isso não é dá minha conta.

De qualquer forma eu só gostaria de saber um pouco mais sobre esse garoto. Pra ter certeza que ele não seja perigoso, ou coisa do tipo.

***

Lizzie está voltando para o parque pra pegar sua blusa. Depois de alguns passos na direção do Largo, me vem a cabeça que seria uma boa hora para perguntar sobre Alex.

Quando entrei no beco atrás dela, vi um cara prensando ela na parede, fechei meu punho com força. Quando eu ia avançar nele chegaram mais 4 garotos e me seguraram. Eu teria o partido meio.

Lizzie parecia estar lidando situação, mas meu coração quebrou quando ele a beijou. Me debati contra os caras que estavam me segurando na esperança de ajudar ela, embora tenha sido em vão.

Fiquei fervendo de raiva, pelo fato de não conseguir fazer nada enquanto Elizabeth estava sendo beijada a força, mas não estava quente mais que ela. Lizzie literalmente queimou o rosto daquele desgraçado.

E eu? Achei muito bem feito, embora queria q ela não tivesse o curado, pra ele se lembrar de nunca mais tocar nela de novo.

Mesmo Elizabeth sendo muito poderosa, não consigo deixar de me importar, de tentar proteger.

[Flashback off]

_ Você trouxe minha guitarra quando passou lá em casa? _ pergunto George tentando despistar.

_ Sim, e não tente mudar de assunto. _ Meu gêmeo aponta para a guitarra no canto da parede.

Sirius aparece na porta e entra antes que eu consiga dizer alguma coisa.

Salvo pelo gongo!

_ Preciso conversar com você, Frederick.

Ou não.

_ Ah... Tudo bem.

Saindo do quarto, ouço George dizer "iiih agora é a conversa com o sogrão", eu mostro o dedo do meio sem nem olhar para sua cara e posso ouvir o barulho da sua risada.

Idiota.

Descemos até a cozinha em silêncio. Chegando lá Sirius pediu para eu me sentar na cadeira e ele se sentou na minha frente.

_ Aceita um chá, Frederick?

Sua cordialidade estava me deixando ansioso.

_ Não, Sirius, obrigado. _

_ Prefiro que me chame de senhor. _ Devia ter aceitado, porque no momento que ele disse isso, senti minha boca ficar seca.

_ Estive te observando nós últimos dias. _ Sirius falou se levantando e se servindo do chá na mesa.

Fantástico! Agora fudeu a porra toda.

_ Cheguei a conclusão de que você é um bom rapaz. _ Posso sentir meu pulmão funcionar de novo _ você é bom pra minha filha, ela parece feliz quando você está por perto. _ Ele fala se sentando novamente na minha frente.

Parece? É bom saber...

_ Mas eu quero deixar bem claro que não quero você de gracinha com ela, entendeu?

Se ela quiser, quem sou eu pra recusar _ Fala um pedaço de mim. Porém escolho a resposta que me deixar viver.

_ Sim, senhor.

_ E se magoá-la, eu irei até os confins do mundo pra te achar. _ arregalo meus olhos involuntariamente, porque sei ele tá falando sério.

_ FRED! _ A voz de Elizabeth ecoa pela casa _ VEM AQUI! A GALERA TÁ TE ESPERANDO PRA COMEÇAR O FILME!!

_ Pode ir. _ Black fala. Mas quando me aproximo do batente da porta ele diz _ Promete ser bom pra minha menina, certo?

_ Com minha vida, senhor.

***

_Que filme vamos assistir? _ digo me jogando na cama, ao lado de Lizzie.

_ Massacre da serra elétrica. _ ela responde concentrada no início filme.

_ Ouvi dizer que a atriz que participou desse filme ficou traumatizada depois das gravações. _ Comenta Harry, fazendo Ron se encolher entre as almofadas.

As garotas devem ter insistido muito pra Elizabeth ter deixado Harry vim pra cá, eu nunca a vejo trocando uma palavra se quer com ele. Ela se sente ameaçada com ele aqui, mesmo que não queria admitir, eu sei.

Não tinha passado 10 minutos de filme e eu já tinha toda minha atenção voltada pra ela.

Lizzie parecia tão concentrada, e era tão bonita assim. Ela era bonita fazendo tudo, chega a ser irritante! Mas o mais incrível disso tudo é que ela não é só um rostinho bonito, ela decididamente era fascinante...

Num momento de impulso eu deitei minha cabeça no seu colo e envolvi meus braços na cintura dela.

_ Tá com medo, pimentinha? _ O que dizer sobre esse apelido, além de que eu estranhamente gosto??

Porra eu tô fodido com essa garota.

_ Muito. _ digo afundando meu rosto na sua pele macia, me permitindo sentir seu perfume doce.

Ela começa a acariciar meu cabelo. Tudo que eu quero é que isso seja pra sempre. Isso é idiota pra caralho, porém é verdade...

Amar é uma palavra muito forte, só a conheço a 2 meses, mas com certeza eu gosto dela.

Lizzie é uma garota muito forte e independente, não acho que ela precise ou queira um namorado. No entanto queria conversar isso com ela um dia, sobre o que nós temos, o que seremos.

700 𝒗𝒊𝒆𝒘𝒔 𝒂𝒂𝒂𝒂𝒂𝒂𝒉 🥳❣️
𝑨𝒎𝒐 𝒗𝒄𝒔 ❤️🙃
𝒅𝒆𝒊𝒙𝒆𝒎 𝒐 𝒗𝒐𝒕𝒐. 𝑿𝑿

Elizabeth Black - A herdeira BlackOnde as histórias ganham vida. Descobre agora