medicines

1.4K 143 17
                                    

               *Yuri on*

Ficar preso naquele quarto estava muito chato, eu queria sair por ai, ficar sozinho em um quarto e não poder sair é muito sufocante, quero voltar pra casa e ficar com minha irmã. Será que o Yato esta preocupado com meu sumiço? Eu imagino que não, ele só está comigo por causa da minha irmã, eu deveria apenas "terminar" com ele.

Eu comecei a escutar barulhos na sala mas o Takafumi havia saido, imaginei que ele tivesse voltado. Até que a porta do quarto é aberta e um homem vestido de preto aparece na porta, obviamente não era o takafumi. Comecei a me desesperar um pouco e ele começou a se aproximar de mim.

???? ─ Está na hora de acorda, querido Yuri. ─ Ele colocou sua mão sobre meu ombro e logo tudo ficou escuro.

                   [...]

               *Akira on*

Acordei com meu celular tocando, eu até iria ignorar mas poderia ser algo importante.

─ Alô?

??? ─ Com quem estou falando?

─ Akira, Akira Yoshi.

??? ─ Precisamos de você no hospital ******* agora, encontramos o corpo do seu irmão e estamos o encaminhando pro hospital agora.

─ C-Certo, eu estou saindo. ─ Assim que eu desliguei a ligação eu peguei minha bolsa e coloquei um sapato e fui em direção ao meu carro correndo, dirigi ao hospital o mais rapido que eu pude.

                *Yuri on*

Acordei em um quarto totalmente escuro, se parecia muito com o quarto no qual estava preso antes, mas dessa vez ele estava mais escuro ainda. Assim que eu sai do quarto eu dei de cara com um corredor e mesmo com muito medo eu tentei chegar até o fim do mesmo. Quando estava quase chegando eu vi uma figura estranha bem no fim de tudo. Parecia ter asas e garras enormes, quanto mais perto eu chegava mais os meus movimentos falhavam, quanto mais perto mais bizarro ficava.

A criatura parecia uma mistura de um humano com algum animal, então eu finalmente decidi encarar seu rosto, assim que eu olhei em seus olhos meu medo se foi. Era Takafumi, mas ele estava diferente, nos seus olhos eu conseguia ver ódio, mas ele não olhava, ele olhava pra algo atrás de mim, mas antes que eu pudesse olhar pra trás eu apaguei.

                     [....]

Acordei assustado e me sentei, comecei a olhar ao redor e percebi que não estava mais no quarto escuro, estava em um quarto branco e eu logo vi minha irmã numa poltrona do meu lado. Eu iria tentar levantar mas quando iria colocar meus pés no chão percebi um dos meus pés enfaixado.

Akira ─ Yuri?? Você ta bem? E-eu vou chamar alguém.

─ Espera... o que aconteceu?

Akira ─ E-Eu também não sei, te encontraram em um despenhadeiro, você deve ter caido de la ou... alguém te empurrou, eu não sei.

─ E-Eu não lembro de ter caido... nem de alguém ter me empurrado...

Akira ─ Você provavelmente caiu de lá, disseram que pela altura da queda você poderia sofrer de perda de memoria.

─ Akira olha pra mim, eu juro pra você, eu não cai de nenhum lugar, entendeu?

Akira ─ Então o que aconteceu?

Eu tentei explicar tudo certo em todos os mínimos detalhes, mas a cada palavra que eu falava ela me encarava mais desacreditada.

Akira ─ Você tem certeza que isso aconteceu? Você não acha que isso pode ter sido um sonho seu?

─ E-Eu não sei... ─ A porta do quarto é aberta e logo eu vejo Yato entrar.

Yato ─ Yuri?? Como você esta? O que aconteceu?

─ Eu tô bem... e eu não sei direito o que aconteceu.

Yato ─ tudo bem você não se lembrar, ao menos você esta bem. ─ ele se aproximou de mim e me abraçou e eu retrubui o abraço. ─ Tudo bem com você, Akira?

Akira ─ Sim, sim, só um pouco cansada. ─ Por um momento eu quase esqueci que o nosso "namoro" é uma faixada.

─ Desculpe por te preocupar tanto, Akira. Se quiser ir pra casa descansar não tem problema.

Akira ─ Então eu vou pra casa descansar um pouco, qualquer coisa me liguem, entenderam?

─ Sim... ─ Assim que ela saiu Yato me olhou serio.

Yato ─ O que realmente aconteceu?

─ E-Eu não sei.

Yato ─ Yuri, eu te conheço muito bem, sei quando você esta mentindo.

─ E-Eu não estou mentindo pra você.

Yato ─ Ninguém te empurrou daquele despenhadeiro não é? Não me diga que você resolveu da uma de suicida e se jogar de lá?

─ N-Não, claro que não!

Yato ─ você mente tão mal, mas eu não vou interferir nas suas decisões, se você tentar algo desse tipo de novo, faça direito. ─ Ele logo saiu do quarto e me largou lá sozinho. eu sempre gostei muito dele, desde que o conheci, mas ele sempre me trata como se eu fosse um lixo.

─ Por que você tem que ser assim comigo? ─ Senti meus olhos lacrimejarem.

                   *Takafumi on*

Depois de arrumar o "problema" que causaram na empresa, assim que cheguei fui diretamente pra o quarto da... do Yuri, mas quando cheguei lá tinha algumas coisas quebradas e "ela" não estava mais lá.
Cheguei a conclusão de que ela tinha fugido, eu sabia que nao deveria ter deixado ela sozinha. Eu preciso encontra-la de novo e rapido, isso pode causar serios problemas pro meu lado.

                   *Yuri on*

Assim que recebi alta do hospital eu voltei pra casa da minha irmã, mas antes disso eu passei em uma farmacia pra comprar alguns remédios.
Eu estava com muita dor no corpo todo, talvez eu realmente tenha caido...
Melhor deixar isso pra lá.

─ Akira, eu vou dormi um pouco, qualquer coisa me acorde.

Akira ─ Tudo bem.

Fui em direção ao meu quarto pra descansar um pouco...

                     [....]

Quando acordei ja estava anoite e eu fui na cozinha pegar um copo d'água, mas assim que cheguei na cozinha eu pude ver Akira e Yato... quase transando na cozinha, enquanto ele beijava akira ele abriu seus olhos e me viu, assim que se separaram do beijo ele sorriu pra mim.

Eu voltei pro quarto, não correndo, não queria que akira me visse, me tranquei la dentro e tentei voltar a dormi. Eu sabia que isso aconteceria em algum momento, mas eu não imaginei que isso iria me machucar tanto.

Continua....

Perfect Hijacker (PAUSADO)Onde as histórias ganham vida. Descobre agora