Domingo

Acordei super contente e com os meus amigos a fazerem imenso barulho à minha volta. Eles sabem que eu odeio acordar com barulho, mas mesmo assim insistem em tentar.

Não tinha coragem de abrir os meus olhos então peguei nos cobertores e tapei me de tal forma que nem um fio de cabelo era visível por de cima dos meus lençóis brancos. Teimosa como é,  Elsa destapou me toda deixando Havana e Chris fazerem me cócegas.  Abri os olhos e comecei a analisar o meu quarto. Não havia sinais de Dan nem de Darwin. Assim que consegui que alguma palavra saísse da minha boca perguntei onde os dois andavam.

A Havana acabou por dizer que eles estavam a fazer o pequeno-almoço na cozinha e depois de tomar banho e de me vestir desci as escadas e fui ter com eles.

"Bom dia pessoal"

Todos me disseram bom dia.

"Então Rosie, que vamos fazer hoje?"

Aquela voz... Eu pensava que tinha tido um sonho mas afinal foi tudo realidade! Ele estava aqui. E agora o que é que eu vou fazer? E se ...

Os meus pensamentos foram interrompidos pela sua voz novamente.

"Não foi um sonho, eu estou mesmo aqui. E não te preocupes nada vai acontecer"

Como é possível ele ler tão bem os meus pensamentos? É como se me estivesse dentro da minha cabeça o tempo todo apenas para me atormentar.

"Não sei, porque tenho de ser eu a escolher?"

"Tu tens sempre as melhores ideias!" Sorri assim que a Havana pronunciou esta frase.

"É verdade. Não posso contestar" claro que o Darwin não contesta. Para ele tudo é sempre perfeito.

Depois de tomarmos o pequeno-almoço finalmente decidi o que íamos fazer. Não os ia levar ao meu "cantinho" com o Dan porque é um lugar especial.

"E que tal passar mos a tarde a jogar bowling? Há um centro comercial aqui perto e podemos almoçar por lá"

"Vês, tens sempre ótimas ideias amor" deu me um beijo na testa. O meu Dan como eu sou feliz com ele, ontem acabou por adormecer na minha cama mas eu senti o a sair a meio da noite, ele respeita me e é super protetor!

Assim que acabámos de tomar o pequeno-almoço, o Dan foi buscar a carrinha do tio e veio buscar-nos. Sim, porque se queríamos ir todos, até o Cory e o Ian, tínhamos de levar 2 carros. Assim, na carrinha do tio do Dan íamos melhor.

Chegámos ao bowling, pagámos e calça mos aqueles sapatos foleiros. São mesmo feios!  Fizemos equipas. Eu, o Dan,  o Ian e o Cory contra a Havana,  a Elsa,  o Chris e o Darwin.  O Matt não quis jogar. Estava mais entretido com o tablet.

Ja tinha sido a minha vez e fui-me sentar ao lado do Matt a descansar.

"Que se passa contigo? Conheço te bem demais e sei que não estás bem.."

Eu conhecia o demasiado bem para saber que ele não estava a 100%

"É estranho ver te nos braços de outro rapaz. Sempre fomos um do outro, e ver te com ele está a afetar me mais do que aquilo que imaginava. Desculpa Rosie.."

Fui apanhada desprevenida e não fazia a mínima ideia do que responder. O que vou fazer em relação a isto?

"Eu percebo" -menti- " nós, neste momento, somos apenas amigos. Melhores amigos, se lhe quisermos chamar assim. Eu entendo que seja difícil para ti ver me com o Dan. Eu não vou mentir e não vou dizer que tu já não mexes comigo porque na verdade ainda sinto alguma coisa por ti. Apenas não é suficiente para namorar. Tu vais ser sempre o meu Matt e a pessoa em que confio plenamente a minha vida. Não quero que deixemos de falar ou de ser amigos por causa do meu relacionamento com o Dan"

Rosemary's Diary Leia esta história GRATUITAMENTE!