•39-Chegou a minha vez de te Surpreender!

379 17 4

Nota da autora: Oiii Gente, como vocês estão? ... Bom eu espero que vocês estejam bem, e gostando da História! Esse cap. Também vem com partes quentes, Então COMENTEMM preciso saber oque vcs estão achando! Agradeço pelas meninas que comentam, Isso é muito importante!! Ahhh e não se esqueçam de votar!
Beijaoo..

(Desculpem os erros... Como eu disse, eu corrijo mais sempre algum passa despercebido!)

*** *** ***

Acordei com muito frio, Me apertei contra o corpo do David, Ele estava quente, exprimi meus olhos e bocejei, Levantei a cabeça e vi que estava claro lá fora, cocei meus olhos e Olhei para o David que estava todo atravessado na cama (Sorri).

Me levantei bem devagar para não acorda- lo, Sai da cama com dificuldade, Meu corpo está um pouco( Tipo Muito) dolorido. Fui para o banheiro escovar meus dentes, Mais lembrei que não tinha escova minha aqui, Parei em frente ao espelho e abri o pequeno armarinho Pra ver se tinha algum enxuagante bucal, E Tinham duas escovas de dentes ali dentro, Uma vermelha e a outra azul, Sorri ao ver que estavam com nomes... "Cáh pastel" e " David lindo" ...

- Idiota! - falei rindo.

Escovei meus dentes e vi uma pequena bolsa dentro do armário, Claro que e eu abri para ver o que tinha dentro, Tinha uma muda de roupa minha! Fiquei um pouco supresa, Cara... O David pensou em tudo! Olhei pra ele pela porta que estava aberta e o vi ainda dormindo... Sorri

Entrei no box para tomar um banho, Estava muito frio e a água estava bem quente, Então quando a mesma caiu sobre meu corpo chegou causar arrepios.

Eu estava destraída sentindo aquela deliciosa água quente deslizando sobre meu corpo, Quando David aperta minha cintura com sua mão absurdamente gelada.

- Aii David... Merda que susto! - Falei me virando pra ele.

- Bom Dia pra você também. - Ele diz com a voz ainda sonolenta.

- Por que não me acordou?- Ele pergunta.

- Seilá... Não gosto que me acordem sem motivo, Então ... - Eu falo e dou um beijo no rosto dele.

- hum...Só isso? - Ele pergunta e arqueia as sobrancelhas.

- Só! - Falo rindo.

- Vem cá... - Ele me puxa e me da um beijo calmo e quente.

Louco DestinoLeia esta história GRATUITAMENTE!