FAMILY

14 0 0

Ashley nunca entendeu o fato de não ter fotos dela quando recém nascida, ou de sua mãe durante a gravidez, nem ao menos recordações de infância. Um incêndio, havia sido isso que segundo seus pais, tinha destruído todas as memórias da pequena Ash.
Passar pela dor da perda foi o preço que a garota loira de olhos azuis pagou para descobrir que não passava de uma criança adotada. Não que isso fosse algo ruim, só passava a ser quando boa parte de sua vida é dada através de mentiras. Ashley Bellini tinha uma irmã caçula, Catarina, ela era apenas 2 anos mais nova e as duas eram mais unidas que quaisquer outras irmãs que passassem pela adolescência. A convivência das duas não era rodeada por brigas, inveja e ciúmes mas sim por afeto, carinho e amor. A vida foi cruel com Cath, quando a levou cedo demais. E foi quando a doença da pequena Catarina foi descoberta, que o mundo começou a desmoronar para Ashley.

Talvez tudo pudesse ter sido diferente, se Ash fosse realmente irmã de Cath, poderia ter doado sua médula óssea e salvado sua vida. Mas tudo que ela pôde fazer, foi ver a irmã morrer e descobrir assim, que não tinha nenhum tipo de laço sanguíneo com a garota.

Tudo ficou mais claro depois da morte da Catarina, compartilhando do mesmo sangue ou não, Ashley a amava muito, e apesar de mais nova ela a entendia como ninguém. Com o passar dos dias as coisas foram se complicando, estava difícil para todos lidar com a perda e com a verdade ao mesmo tempo. A dor de perder a filha caçula ultrapassou o limite do suportável para aqueles que diziam ser pai de Ash. E foi em um dia normal de aula quando a garota estava voltando da faculdade que encontrou a casa vazia.
A brisa fria entrava pela porta dos fundos e fazia voltas pelas casa, fazendo um som que para Ashley era engraçado e tranquilizador. Os móveis sempre claros e muito bem organizados estavam em seus perfeitos lugares, havia apenas um cheio estranho de incenso de jasmim. E era estranho porque a mãe adotiva da garota só usava esse tipo incenso quando ia viajar.

Ashley fechou a porta atrás dela e caminhou até a cozinha. A principio confusa, a garota gritou:

– Mãe? Pai?

O vento um pouco mais forte respondeu sua pergunta: não havia ninguém em casa. Não se dando por vencida Ash procurou em casa comodo da grande casa, até desistir e ir em direção à seu quarto, onde em cima da cama havia uma carta.

“Querida Ashley, minha filha, meu orgulho!

Palavras nunca serão o suficiente para descrever como eu e o seu pai nos orgulhamos e somos gratos por ter tido o privilégio de criar você. Você cresceu forte, confiante e acima de tudo honesta, sempre teve muito carinho com o próximo e um coração enorme. No auge dos seus 18 anos fizemos de sua vida um inferno. Sabemos disso! Talvez esconder de você sua verdadeira natureza não foi lá a melhor ideia, mas na época só pensamos em te proteger do sofrimento que a verdade poderia te causar. O pior de tudo isso é que você descobriu da pior maneira, perdendo uma pessoa tão amada por todos nós.

Sei que não deu uma proporção maior a isso porque sabe do sofrimento e da tristeza profunda que toma conta de mim, e não quer ser mais um motivo para isso. Mas isso não seria justo com você filha. Não quero que pense que estamos te abandonando, JAMAIS faríamos isso com você pois te amamos infinitamente, mas está na hora de você descobrir seus caminhos e suas raízes e eu e seu pai te daremos todo o suporte.

Essa é a primeira de dezenas de cartas que você vai receber nos próximos meses. Leia-as sempre com calma e interprete-as da melhor maneira. Na gaveta do seu criado mudo tem uma passagem, apenas de ida para Londres, você começará sua busca por lá. O endereço de onde irá ficar assim como as despesas de estadia já estão pagas, te deixamos suporte no banco para caso precise.

Assim que chegar em Londres vai achar outra carta no seu apartamento, e assim continuará sua jornada. Entenda que estamos fazendo desse jeito para que você possa se adaptar com sua novas mudanças, também não sabemos 100% da sua história mas tenho certeza que você irá descobrir.

Dark | H.S|Leia esta história GRATUITAMENTE!