Estava sentada no passeio à espera do Ashton, na quarta-feira, em frente à escola de música. Pus os meus fones, como faço sempre quando estou sozinha e olhei para a rua onde uns carros passavam.

Tinha combinado com o Calum que o nosso encontro ia ser no domingo. Não sabia o que ele ia fazer no sábado, mas de qualquer maneira não ia insistir para saber, eu e ele nem sequer estávamos propriamente numa relação, não havia necessidade de lhe perguntar ou insistir com ele. Ele era muito querido e simpático, e a aparência dele era apenas um grande bónus. Talvez ele viesse a ser o meu segundo namorado.

O meu ex-namorado era o Liam Brown, o rapaz que se tinha despedido de mim antes de eu vir para Indianápolis. Custou-me imenso a nossa separação, mas fiquei contente por continuarmos amigos.

E já agora que estou a falar de rapazes digo que o Dylan, o rapaz do concerto ainda não me ligou. Se calhar queria só meter-se comigo e quando eu lhe disse que tinha namorado ele tentou disfarçar, fingindo que queria ser meu amigo quando na verdade era mentira. Isso ou perdeu o papel onde eu escrevi o meu número.

-Vamos?-perguntou o Ashton quando se aproximou de mim.

-Claro.-respondi levantando-me.

-Está tudo bem?

-Sim, estava só a pensar na vida.

-Fazes isso muitas vezes, não fazes?

-Algumas. O que é que acontece se a Rose descobrir que tu tens estas aulas?

-Provavelmente impede-me de as ter. Espero que ela nunca descubra.

-Lamento informar-te mas mais tarde ou mais cedo ela vai saber. Não vais consegui enganá-la por muito tempo.

-Já ando há um ano aqui às escondidas e ela ainda não descobriu nada. Além disso eu preciso de saber tocar bem para conseguir realizar o meu sonho.-disse ele enquanto entrava no carro. Eu fiz a mesma coisa e depois fechei a porta tal como ele.

-E qual é o teu sonho?

-Vingar na música, acho eu.

-É um bom sonho.

-Um bocado cliché.

-Os sonhos clichés são os melhores!

-Qual é o teu sonho, Maya?

-Quero ser dançarina ou assim. Eu andava na dança contemporânea antes de vir para aqui.

-Se falares com o teu pai pode ser que ele te ponha aqui na dança, não?

-Talvez.

-E como é que vão as coisas com o Calum?

-Muito bem, mesmo.

-Eu não quero que ele faça mal à minha irmazinha! Eu parto-lhe a cara.

-Não estás a exagerar?-perguntei sorrindo.

-Talvez, um bocadinho.

-E tu e a Jane?

-Não quero falar sobre isso.

-O que é que aconteceu? Discutiram?

-Sim, mas isto passa. Discutimos muitas vezes e acaba sempre tudo bem.

Olhei para ele admirada.

-O que foi?

-Nada dura para sempre, Ash. Não assumas que a tens e pronto, ela não te é garantida.

-E tu sabes lá como é que a nossa relação funciona!-respondeu-me ele irritado.

-Estou só a dizer que...

Roomies || 5SOS [Editing]Leia esta história GRATUITAMENTE!