4. Let me live that fantasy.

2.4K 146 505


Oi gente, não vamos pedir desculpas porque não acho certo, se talvez toda essa demora se repita.

Acontece que nos deu um periodo louco de falta de criatividade e então com as tarefas do dia-a-dia ficamos cheias de coisas!

As aulas de vocês ja voltaram? Como foi?

Esse capitulo vamos meio que dedicar pra Vih e pra Lari (narrybrow) porque elas foram super fofas e vieram perguntar da fic e tal... E a verdade é que a gente ama quando vocês se interessam...

Vi um pessoal falando mal de Intense, fiquei meio chateada porque nós demos nosso melhor, vamos fazer de tudo para não decepcionar ninguem de novo!

Indiquem a fic, pessoal! E não sejam leitores fantasmas auhhhwwusidh

Estamos fazendo o tempo na historia passar rapido por motivos de: essa parte é basicamente uma introdução.

Agora, por favor, respondam: O que vocês esperam dessa historia? Qual final? Qual enredo?

Ja temos ela total o esqueleto, mas se algo for decepcionar vocês, então podemos mudar, então precisamos saber.

Falamos p kct mas a vida é assim foi mal

*Yolo = you only live once (vc so vive uma vez??!?!?!?!?#?##!##)

We love you alllllllllllll!

Larry é real! :)

-x-

- Podemos conversar, mãe? - Louis perguntou assim que Jay entrou em seu quarto.

Ele tinha chamado porque, querendo ou não, sabia que uma hora sua família iria descobrir agora que ele estava em um relacionamento sério. Então melhor ainda sua mãe saber por ele mesmo.

Não é como se ele fosse ser deserdado só porque seu pênis e seu coração batiam mais forte por alguém do sexo masculino, afinal, ela era sua mãe, não deixaria de amá-lo só por isso, certo?

Já havia se passado alguns meses desde a visita da família de Harry. Desde que a família de Harry sabia que o filho tinha um namorado e aceitavam isso.

Louis estava nervoso, ele sabia que tinha que falar, sabia que tinha que jogar limpo com sua mãe e mostrar a ela quem seu filho era, porque era só injusto xingá-la em pensamentos toda vez que por algum motivo a conversa sobre o futuro vinha a tona e ela falava sobre a linda esposa que ele arrumaria para ser mãe de seus filhos, era só injusto porque ela não conhecia seu filho de verdade.

- Sim, amor - Jay sorriu para Louis, fechando a porta atrás de si. - O que quer falar?

Ele fez com a mão para que ela se sentasse ao seu lado na cama, e então respirou fundo tendo a mão macia de sua mãe entre os fios de seus cabelos, num carinho continuo até ele ter coragem de falar.

- Olha, não é grande coisa, sabe. Eu... eu só queria dizer que, talvez com certeza eu goste de meninos e que estou namorando e sinceramente eu espero que você me apoie porque Keith é louco, mas você não é o Keith. - Louis disse o mais rapido que pôde e soltou o ar  ao se esparramar na cama, mandando na mesma hora um sms "contei" para Harry.

- ...O que você disse, Louis?

E foi nessa hora que sua mãe parou de acariciar seus cabelos, o olhando como se não tivesse entendido uma palavra do que o menino dissera, e talvez não tenha entendido mesmo pela rapidez que foi dita. Mas os gestos a seguir que ela fez o tiveram ter certeza que, sim, ela tinha entendido tudo.

Always By Your SideLeia esta história GRATUITAMENTE!