capítulo 3

3.5K 250 8

Bem ta ai mais um capítulo...
Eu gostaria de pedir que as leitoras anônimas se manifestacem eu ficaria muito feliz...


Um distribuia beijos por todo o meu pescoço enquanto o outro estava passando as mãos pelo meu corpo...
Eu estava extasiada, o prazer de sentir o toque dos dois em minha pele estava me levando a loucura.
-Agora nós vamos sentir você por completo Anna...
-Você é nossa doce Anna...
-Anna.

-Anna, Anna acorde, você vai se atrasar pro colégio. -Carmen fala me sacudindo para me acordar.

-Já acordei.- Digo em um sussurro, estava meio zonza pela intensidade do meu sonho.

Me levanto e sento na cama, me sentindo estranha, parece que ainda estava sentindo os toques deles...

Sacodi a cabeça para espantar os pensamentos inoportunos que estavam vindo na minha mente.

Vou ate o banheiro tomar um banho rápido, pois eu realmente estava atrasada, nem tinha escutado o despertado tocar. Terminei o banho correndo e vesti uma calça jeans uma blusa de manga e calcei meus Al-Star. Desci as escadas correndo quase tropeçando no último degral. Dei um grito falando para Carmen que eu ja estava saindo.

Cheguei na escola de novo não tinha ninguém, daqui uns dias vai virar rotina isso de chegar atrasada, fui pra minha sala e a professora já tinha entrado, essa professora também era nova, ela era loira, alta com o corpo bonito, pedi licença e entrei sentando no meu lugar, a professora que não tinha parado de falar quando eu entrei, continuou falando, meu Deus o que vozinha irritante, é isso mesmo ela tinha uma voz de taguara, mais fazer o que ne, pelo o que eu entendi o nome dela era Quesia e ela dava aula de geografia,ela falava de mais, acho que por isso que a aula dela não passava logo.

O sinal batel anunciando o final da aula, graças a Deus, a próxima aula era de física , essa aula passou correndo, e a terceira aula foi vaga pois ainda não tínhamos todos os professores ainda, eu fiquei sentada no pátio até na hora que bateu o sinal para o intervalo, então eu fui para a cantina, comprei um sanduíche e um suco e sentei em uma mesa no canto, enquanto eu comia observava as pessoas ao meu redor, muitas alegres conversando com outras, uns mechendo no celular, outros namorando, estava tão entretida olhando as pessoas em volta que nem percebi que duas pessoas sentaram comigo na mesa.

- Oi Anna, se importa se agente sentar aqui com você? .-perguntou o Jeff com um sorriso brincando nós lábios. Ele e o Bryan estavam me olhando esperando uma resposta.

-Claro que não professor.

-Anna agente já não falamos para você parar com isso de 'professor' nós somos seus amigos agora.-Bryan falou com uma cara de falsa irritação.

-É.é que eu pensei que na escola era pra tratar vocês formalmente. -digo meia sem graça.

-Só na sala de aula Anna, por que você esta sozinha no intervalo? Você não deveria estar com seus amigos?- Jeff pergunta com uma curiosidade no olhar.

-Eu não tenho amigos. -Falo simplesmente.

-Nenhunzinho?

-Não.

-Nossa fomos rebaixados a nada agora.-Bryan fala como se tivesse sido ofendido.

-Não foi isso que eu quis dizer, vocês entenderam.-eu falo nervosa.

-Agente tava brincando bobinha.-Bryan fala apertando meu nariz como se fosse uma criança. Eu fico tão sem graça que desvio meu olhar deles olhando em volta, percebo que quase todo mundo que esta na cantina está olhando para nossa mesa, o que me faz ficar da cor de um tomate maduro.

Olho para os dois e vejo que eles também perceberam que estava todo mundo nos olhando.

-Liga não Anna eles são tudo um bando de fuxiqueiros, que ficam prestando atenção na vida dos outros- Jeff fala quando vê meu desconforto.

Eu olho para ele nos olhos e lembranças do meu sonho erótico com eles vem na minha cabeça. Eu desvio o olhar na hora, corando mais ainda, se possível.

-Vocês não deveriam lanchar em uma sala como os outros professores?-Pergunto tentando apagar as imagens do sonho da minha cabeça.

-Para que ficar com um monte de velhos chatos, quando se pode ficar com uma amiga super legal além de ser maior gatinha? -fala Bryan daquele jeito brincalhão dele.

O Jeff ri achando graça do que o seu companheiro fala enquanto eu como sempre fico sem graça.

-Obrigada pelo elogio, se é que isso foi um elogio.- Eu estava super sem jeito com eles, mas era tão aconchegante esta perto deles.

E assim passou o intervalo, com o Jeff me perguntando um monte coisas e o Bryan fazendo suas brincadeiras.











Comentários e votos são sempre bem vindos....;)

Nosso Terceiro TravesseiroLeia esta história GRATUITAMENTE!