Capitulo 3 parte 2

19 2 0

Amy POVs:
Cheguei em casa e resolvi ver Tv, algum filme de terror qualquer, Artur deitado no sofá estava com o cobertor no rosto, ele não gostava então desliguei a Tv.
-Aí que merda em Artur não agüenta nada. Disse bufando.
-O cara está esfaqueando a mulher, sou do bem Amy não tenho estômago para ver essas coisas. Disse Artur.
-Aí ta quer saber eu vou na casa daquele harry pra fazer essa porra desse trabalho logo, quanto mais cedo eu for mais cedo eu volto.
-Que trabalho e esse Amy ? Perguntou Artur.
- Não te interessa. Disse batendo a porta.
Artur POVs:
-Nossa que grossa em ceci, você viu?
-Sim, ela está apenas nervosa por que vai para a casa de um menino lá da escola, são 16:00 Artur, se ela não chegar até 18:00 você ficará sozinho pois eu também tenho que sair.
-Tudo bem ceci, pode ir eu vou ficar bem.
-Okay, toma aqui sua sopa acabei de fazer.
-Aa ceci sopa? Não tem um hambúrguer não?
-Artur você está doente, resfriado, precisa comer só por hoje vai.
-Ta bom.

Amy POVs:

"Que saco ter que ir pra casa daquele harry ensaiar uma peça escrota quando eu podia estar em casa comendo, bebendo e ouvindo meu rock. Ainda mais Romeu e Julieta que e um clichê bem enjoativo."
Chegando na casa de harry toquei a campainha. 4 minutos depois ele abriu.
-Demorou a abrir por que otário?
-Estava ocupado batendo uma. Disse ele sarcástico.
-Vai se foder!
-Entra logo menina.
Entrei joguei minha mochila no sofá de Harry.
-Você mora sozinho peste?
-Moro, as vezes meus amigos vêem aqui, mas isso não e da sua conta.
-Se não fosse eu não teria perguntado.
-Ta vamos começar logo com isso, cade seu script? Me perguntou harry.
-Ta aqui. Disse tirando da mochila e entregando um pra ele.
-Ai que porrinha chata em. Disse harry.
-Pois e, não to com a mínima vontade de ensaiar peça de teatro nenhuma.
-Você e a maior grosseirona nem parece uma menina. Disse harry.
-E você tem cara de viado.
-Quer ver o viado? Disse ele segurando meus pulsos.
-Não.
Ele me imprensou contra a parede e começou a me beijar, descia os beijos até meu pescoço, eu fazia força para tirar ele de cima de mim.
-Sai garoto!! Disse conseguindo fazer ele parar.
-Vai dizer que não gostou?
-Não não gostei. Quer saber faça essa merda sozinho.
Peguei minha mochila e sai batendo a porta.
-Tarado, escroto, vagabundo!!!
Meus olhos estavam profundos e negros de raiva.
Cheguei em casa quase arrombando a porta.
- O que foi Amy? Já voltou? Perguntou Artur.
-Cala a boca. Respondi e subi as escadas para o meu quarto.
-Nossa que grossa.

Cecília POVs:

-Calma Artur ela só está nervosa, deve ter acontecido algo, vou lá falar com ela, me aguarde.
Subi as escadas em direção ao quarto de Amy.
-O que houve Amy?
-Nadaa Cecília me deixa em paz!!!!
-Amy não vou agüentar mais esses seus segredinhos me conte agora!
-O tarado do Harry me agarrou! Foi isso satisfeita?? Agora tchau.
-E você está fazendo esse escândalo por causa disso?
-Sim eu não gosto que me toquem, ainda mais que me agarrem. Agora tchau cecilia me deixa quieta.
-Okay. Desci as escadas, já preparada para o que viria, altos estrondos de sua guitarra diabólica.
-O que houve cecilia?
-Nada Artur, coisas de menina.
-Aarg odeio segredo.
10 minutos depois a campainha tocou.
-Deve ser o Brad, eu vou na casa dele hoje ensaiar a peça da escola.
-Hum ensaiar... Sei...
-Aff Artur tchau. Disse abrindo a porta e saindo.
-Oi Brad! Disse dando um beijo em sua bochecha, ele retribuiu.
-E sempre assim sua amiga tocando essa guitarra nas alturas?
-Sim, ela estando com raiva ou não, e bem difícil ela não estar.
Rimos.
-Vamos? Disse Brad.
-Sim.
Chegando na casa de Brad vi que era tudo lindo e organizado.
-Estou surpresa, geralmente os meninos não são organizados assim, ainda mais quando moram sozinhos.
-E sempre bom ter as coisas organizadas. Disse ele dando um sorrisinho.
-Vamos começar a ensaiar?
-Okay.
-Aqui o script.
-história de amor proibido. Disse Brad.
-Sim. Concordei.
-Não sou um bom ator.
-Se esforça um pouquinho.
-Vou tentar.
-Vou pegar um lápis na minha mochila para marcar algumas partes importantes. Disse.
-Okay Ceci.
-Acho que me cortei, com um negócio de prender folha.
-Ixi ceci seu dedo está sangrando, calma eu vou pegar um curativo.
-Obrigada, desculpa manchei sua camisa.
-Não tem problema. Disse ele tirando a camisa.
Tudo o que eu consegui dizer foi:
-Dedicação total a academia.
Ele riu.
-Nem tanto, só de vez em quando.
-Vamos voltar a o ensa... Ensa
-Ensaio?
-Isso.
"Aí que vergonha, que barriga era aquela Senhor."
Sentamos na mesa e começamos a ler a história.
-Sabe de uma coisa, eu ando meio triste. Disse Brad.
-Qual o motivo? Perguntei.
-E que eu gosto muito de uma pessoa, acho que não sou correspondido.
-Quem e essa pessoa? Disse meio triste. (Como sou lerda).
-Você. Disse ele me dando um beijo.
-Mas Brad...
-Eu sei que eu sou só um amigo.
-Não e isso é que agente se conhece a tão pouco tempo.
-Tudo bem ceci.
-Mas eu também gosto de você.
-Então fica comigo.
-Não sei preciso pensar.
-Tudo bem ceci, eu espero.
-Acho melhor eu ir indo.
-Mas já? Quer que eu te leve?
-Não precisa, tchau. Disse levantando pegando a mochila e indo pra casa.
Eu queria alguém para contar essas coisas, o que eu estava sentindo, mas eu sabia que quando eu chegasse em casa, Amy nem perceberia algo de estranho em mim.

♪Give Me Love♪ [H.S/D.L e B.S]Leia esta história GRATUITAMENTE!