Na hora da minha morte

45 1 0

Numa escuridão eterna percebi que a morte estava perto de mim. Olhei para os lados, não consegui ver absolutamente nada. Estava muito frio, era um lugar perfeito para matar alguém ou morrer por ele.

Vi algo se mover atrás de mim, me mexi rapidamente e consegui ver apenas seus olhos sedentos por sangue.

Aquilo parecia uma pessoa mas era tão assustador quanto o pior dos demônios. Queria fechar os olhos e pensar que aquilo não passava de um sonho.
Acorde-me eu gritava por dentro, onde me tornei tão entorpecida. Se eu tivesse uma faca enfiaria no meu peito, seria melhor do que sentir ele me matar. Ele era a vida entre os mortos... Me mantive no escuro.

Ele se aproximou de mim, sua pele era fria como gelo e seus olhos eram vermelhos como sangue. Sem uma alma... Sem uma vida...

Ele me mordeu como um cachorro morde seu brinquedo.

Eu gritava: Acordem-me! Alguém em algum lugar me chame e me salve. Salvem-me da escuridão, me acorde desse pessadelo. Obrigue meu sangue a fluir.

Seus dentes me perfuraram, não consegui sentir sangue pulsando nas minhas veias.

Eu falei: não me deixe morrer.
Me devolva a vida foram minhas últimas palavras... Senti meu espírito sair de mim.

Na hora da minha morteLeia esta história GRATUITAMENTE!