Capítulo 36

90.4K 6.5K 450

Um mês ...

Um mês se passou, vi pouco o Rodrigo e eu nem corria atrás apesar da falta que ele fazia. Mas se ele já se afastou uma vez, posso aguentar de novo. Soube que aquela amiga dele Beatrice tinha ido embora pro EUA. Menos uma. Eu sempre to vomitando, fico tonta ou até desmaio, e durmo demais. Ana tava cismada que tinha alguma coisa, mas eu sei que não era nada. To firme com o Enzo, ele é um amor comigo, mas só vive no trabalho. Até estranho, mas fazer o que ne. Hoje estamos fazendo dois anos juntos e resolvi fazer uma surpresa pra ele. Vou até o trabalho dele e buscar ele pra vim aqui no apartamento. Coloquei um vestido solto branco com uns desenhos, deixei meu cabelo solto e coloquei uma rasteirinha. Fui até meu carro e parti com ele. O trabalho do Enzo não era tão longe não e a maioria lá me conhecia já. Estacionei o carro e entrei cumprimentando quem eu via que conhecia. O andar do Enzo era o 5 e o elevador logo chego. A secretaria do Enzo não tava na frente e resolvi ir entrando mesmo. Comecei a ouvir uns barulhos vindo do outro lado da porta e estranhei. Cheguei mais perto e dava pra ouvir que era gemidos. Abrir devagar a porta e vi a pior cena da minha vida. Deixei a porta aperta pra todos verem e fiquei parada ali. Enzo tava no sofá com a secretaria. Ela era bastante bonita, mas não imaginei que daria em cima do Enzo e ficassem. Acho que eles sentiram uma presença na sala e levantaram a cabeça. Enzo me viu e deu um pulo.

- Tati eu posso explicar por favor, vem cá - Eu sai da sala correndo e ele vinha atrás de mim. Segurou meu braço e eu me virei dando um tapa em sua cara. Todos pararam de fazer as coisas pra olhar o que tinha acontecido.

- ACABOU, AGORA VOCÊ É SOLTEIRO FAZ O QUE VOCÊ QUISER - Gritei com toda minha força e me soltei dele. Deixei meu carro no estacionamento e fui andando até em casa. Eu quase não via ninguém na minha frente. Meu olho tava cheio de lágrimas doidas pra saírem. As pessoas ao meu redor era só um borrão. Meu coração não doía como foi aquela vez que Rodrigo me traiu. Mas eu me sentia traída demais, sentia enganada esse tempo todo. Como sou boba, meu deus. Fui atravessar a rua. Andei devagar e logo escutei alguém falando.

- Cuidado moça - Me virei pra ele e ao meu lado um carro me atingiu. Meu corpo deu uma volta no carro e cair deitada. Eu ouvia no fundo as vozes, mas não conseguia mais abrir os olhos. Desmaiei.

Casamento ForçadoLeia esta história GRATUITAMENTE!