Combinado

458 5 0
                                    

- Vamos, por favor! Eu gosto muito desse grupo! - Marcela pediu. Ela e Luna se conheciam há alguns anos. Marcela veio do Rio Grande do Sul para São Paulo atrás de um músico por quem havia se apaixonado e nunca mais teve coragem de voltar pra casa. Ficou amiga de Luna quando ela ainda namorava Rogério e assim que esse namoro acabou, começou a leva-la para todos os pagodes.
O grupo Aplaude tocava todas as terças na mesma casa de shows e Marcela era frequentadora assídua. Fez amizade com o tio de um dos vocalistas e conseguia pulseiras que davam acesso ao palco sempre que quisesse.
- Eu nem conheço as músicas deles - Luna tentou argumentar.
- Tem aquela Vôo Livre que tá tocando em todas as rádios! O Luís, meu amigo que eu te falei, é tio do menino que canta - Marcela contou animada.
- Eu acabei de terminar com o Rogério, vai pegar mal ficar indo em pagode dia de semana. Amanhã eu trabalho... - Luna tentou se livrar pela última vez, mas Marcela já estava escolhendo sua roupa.

Théo e Luís eram sobrinho e tio, mas a pouca diferença de idade fez com que eles se tornassem grandes amigos. Foi Luís quem apresentou Théo os primeiros grupos de pagode que ele ouviu, quando ainda morava no interior. Ele trocou sua vontade de ser padre por um cavaquinho e se mudou para São Paulo anos depois, onde conseguiu uma vaga para um programa de TV que descobria novos talentos. Não ganhou o prêmio, mas acabou sendo notado pelo Aplaude logo que eles ficaram sem vocalista.

- Me falaram que ela tá com um lutador... Será que ele sabe a verdade? - Théo se arrumava de frente para o espelho, de onde conseguia ver Luís sentado na cama
- Você precisa esquecer a Gabi, cara - Luís não aguentava mais ouvir Théo falar da ex, com quem ele havia terminado após descobrir uma série de traições.
- Eu estou procurando! Mas não é fácil...
- Daqui a pouco encontra alguém que vira a sua vida de cabeça pra baixo e vai reclamar
- Eu até queria mesmo, alguém que mudasse a minha vida, sabe? - Théo terminou de passar perfume e pegou as chaves de casa. Se despediu da mãe e seguiram para o local do show no carro de Luís. Orestes, o outro vocalista do grupo, já estava irritado com o atraso de Théo e começou o show assim que ele chegou, sem lhe dar tempo pra beber sequer uma água.
- Duas horas - Luna cutucou Marcela, que sambava com os braços levantados em frente ao palco.
- Tá na metade ainda. Relaxa! - Marcela desconversou. No fim do show, quando o grupo desceu do palco, Luís apareceu para levar a amiga ao camarim. Marcela já tinha intimidade com os integrantes da banda, mas Luna se sentiu deslocada.

Théo esperou que alguém os apresentasse, mas isso nunca aconteceu. Quando ele tomou coragem para descobrir quem era aquela moça, foi ignorado.
- Eu trabalho amanhã, Marcela. Vou pegar um táxi - Luna se despediu da amiga e saiu.
- Você nem me apresentou a sua amiga - Théo reclamou assim que Luna bateu a porta.
- Desculpa! Ela tava irritada já, acabou de terminar com o namorado... E você, como vai a sua vida? - Marcela perguntou.
- Ele acabou de se livrar da Gabi! - Luís se intrometeu
- Que maravilha! Eu posso te apresentar algumas amigas agora... A Aline, que veio comigo semana passada, tá sempre perguntando de você - Marcela se animou
- E essa que foi embora, qual o nome? - Théo demonstrou interesse
- Não, cara! Ela é a cara da Gabi! - Luis mais uma vez entrou na conversa
- Eu não achei parecida... Mas gostei dela - Théo respondeu
- A Luna... Ela parece um pouco com a Gabi, sim, agora que o Luís falou eu percebi. Mas fica tranquilo, que de personalidade ela é totalmente diferente - Marcela defendeu a amiga
- Vamos fazer um show pra rádio no domingo, você pode ir e levar a sua amiga - ele sugeriu
- E ganho o que com isso?
- Ah... Quando eu ficar muito rico, eu te dou um presente
- Quando você ficar muito rico eu vou querer ir em todos os shows!
- Combinado! - Théo riu - E o Fernandinho, como tá?
- Não sei, terminamos de novo
- Eu tô devendo uma música pra ele. Vou ver se escrevo essa semana... Vai estourar, vou falar sobre a nossa amizade
- Música sobre amizade? As pessoas querem sofrer por amor - Marcela opinou

Théo era muito sonhador. Não apenas desejava fazer sucesso, ele tinha certeza que faria. Desde que cantava no coral da igreja, ele queria ser o melhor. Se continuasse com a ideia de ser padre, desejava ser Papa. Agora, como cantor, seu objetivo era ter a música mais tocada do Brasil.

No domingo, Luna terminou de se arrumar e enquanto esperava por Marcela, decidiu olhar na internet as músicas do Grupo Aplaude. "E esse menino que canta é bonito" pensou alto.

Luís já estava esperando na porta quando Marcela e Luna chegaram. O show seria em duas horas e elas teriam tempo para participar do esquenta da banda no camarim. Jojô, vocalista de um outro grupo, também estava lá e Luna o reconheceu. Ficaram batendo papo até a hora em que ele precisou subir ao palco e então Théo se aproximou dela.

- Ele é muito engraçado - comentou indiretamente
- Eu sou muito fã! Dele e do Beto - Luna respondeu, olhando pela primeira vez para ele
- Beto, eu gosto muito do Beto
- Eu nem apresentei vocês direito, né? Théo, essa é a Luna. Luna, esse é o Théo - Luís se dirigiu a eles e logo voltou para onde estava.

Ainda naquela noite, Théo aproveitou para mostrar aos amigos a gravação que havia feito num CD, em casa mesmo, de sua nova música.

107 MinutosOnde as histórias ganham vida. Descobre agora