Capítulo 33

96.9K 6.8K 342

Rodrigo
Eu tava em casa quando o interfone tocou. Estranhei e logo lembrei que a Tati iria vim, mas não pensei que viria tão rápido assim. Dei um sorriso e fui correndo até o portão. Quando abrir, tava ofegante já e vi Beatrice parada ali com malas. Meu sorriso sumiu.

- Nossa, isso é animação pra me atender? Que saudades de você meu lindo - Ela se jogou em meus braços e me abraço forte. Eu tentei retribuir, mas fiquei sem reação. Mandei entrar e fomos até a sala. Ela tava de férias e resolveu vim me ver. Conversei um pouco com ela e falei que ia tomar banho porque meus amigos iriam vim aí. Tomei um banho rápido e coloquei uma bermuda e uma blusa qualquer que achei no armário. Voltei pra sala e Beatrice mexia em seu celular.

- Oi voltei, ta com fome?  - Perguntei olhando pra ela, me encarou e levanto vindo até mim. Passo seus braços em volta do meu pescoço e me deu um selinho. Fiquei olhando só e fiz nada.

- Não, eu tenho que ir já seu lindo. Vamos marca depois pra sairmos? 

- Ta bom, vejo com você depois então.

Levei até a porta e voltei logo. Fiz um sanduíche pra comer e liguei pra Tati. Ela parecia estar com raiva e quando ela disse que iria sair com o Enzo, me deu uma raiva que chutei qualquer coisa que tinha na minha frente. Desliguei logo e fiquei na cama, liguei a tv e fiquei vendo ali mesmo.

Hoje era terça e resolvi ligar pra ela. Ela tentou resistir, mas não conseguiu. Marquei com ela, e falei que aprendi a fazer uma comida nova. Mas na verdade era outra coisa. Só com os pensamentos, eu ja ria sozinho. Beatrice me ligava sempre, mas hoje eu não tava afim de falar com ela, então só ignorei mesmo. Coloquei uma bermuda preta e uma blusa nova que tinha. Peguei minhas chaves e fui até o apartamento da Tati. Dei uma buzinada e ela demorou uns dez minutos para descer. Mas quando desceu, acho que o mundo todo paro pra ver ela. Tava linda com um short curto e uma blusa tomara que caia. Entro no carro, me cumprimentou e no caminho fomos falando de quase tudo. Fomos pra dentro e comecei a esquentar a comida. Seria uma lasanha e pelo o cheiro tava muito boa.

- Você fez? Essa é a novidade? 

- Não, a novidade é outra - Dei um sorriso e a olhei, que me encarava desconfiada.

- O que você ta aprontando ein? 

- Você vai ver.

Coloquei a mesa e começamos a comer. Falamos de tudo e falei que começaria a trabalhar e que eu tava super animado. Quando terminamos fiz um suspense sobre minha surpresa e Tati só faltava me matar de curiosidade. Fui até a geladeira e peguei dois potinhos. Dei na mão dela e ela tirou a tampa. Quando viu, fico encarando e depois deu um sorriso.

- Pudim?  Você aprendeu a fazer isso Rodrigo?  - Ela se acabou de rir e eu rir junto.

- Sim, ver se ta bom aí - Ela concordou com a cabeça e enfio um pedaço na boca. Mastigava e falava nada. Fez isso umas três vezes.

- Acho que ta bom ne?  - Eu disse dando um sorriso de lado.

- Porra, ta maravilhoso. Vende pudim, sério.

Ela comeu mais um pedaço e eu levei até a cozinha. Meu interfone tocou e pedi pra ela atender já que deixei o portão abrir sozinho, então era só abrir da sala. Quando voltei pra sala, dei de cara com a Beatrice encarando Tati, que fazia o mesmo. Parecia que elas se conheciam. E agora to fudido! 

Casamento ForçadoLeia esta história GRATUITAMENTE!