Vida que Segue

2.2K 134 1

Depois de muito chorar, acabamos dormindo no sofá, acordei com o telefone tocando, levantei e atendi.

- Alô – disse sonolenta

- Rafaela, minha pequena – era minha avó.

- Oi vó

- Como sua mãe está? Como você está?

- Ela está dormindo, eu estou bem – suspirei – que horas será o enterro?

- As três da tarde, a policia achou uma carta destinada pra sua mãe e você.

- O Papai quem escreveu?

- Jugando pela letra, sim foi ele, o Aphonso irá levar para você tudo bem?

- Sim vó, como está a Liz?

- Ela está bem, dormindo agora, ajudou-me com as coisas do enterro.

- Tenho que agradece-la, irei tomar um banho vó, ao meio dia iremos para ai

- Está bem, se cuide.

Desliguei e coloquei o telefone no lugar, subi para meu quarto separei uma roupa e fui para o banheiro, depois de pronta desci e me sentei ao lado de minha mãe.

Rafa: Mãe – sussurrei – Acorda mãe

Mãe: vá para a escola Rafaela

Rafa: hoje é domingo mãe – ela abriu os olhos e me olhou – vá tomar um banho

Mãe: cadê seu pai? – suspirei – me diz que foi um pesadelo Rafa, por favor,

Rafa: está difícil para mim também mãe, mas não foi um pesadelo, o papai se foi

Mãe: sua avó já ligou?

Rafa: sim, iremos para a casa dela ao meio dia

Mãe: irei para meu quarto – se levantou e subiu

Levantei-me e sair, me sentei na calçada, não havia o que se fazer lá dentro, e tudo lembrava o papai. Estava sentada quando alguém senta ao meu lado, olhei e era o João.

João: soube do seu pai, meus pêsames. 

Rafa: obrigada

João: Rafa, sei que não é o momento mais preciso te contar – o interrompi

Rafa: João, por favor – suspirei – eu não quero te ouvir, não tem o que ouvir.

João: queria que você me perdoasse

Rafa: um dia talvez, mas… Não agora – ele assentiu e ficamos em silêncio.

Não demorou e um carro parou a nossa frente, olhei e era o carro do Aphonso. O mesmo desceu e veio até mim.

Aphonso: Rafa – sussurrou

Rafa: Olá Aphonso – levantei-me – Minha avó disse que viria

Aphonso: aqui está – disse entregando-me o envelope

Rafa: obrigada, - ele sorrio

Aphonso: sua vó pediu pra vim buscar você e sua mãe, então perto do meio dia passo aqui

Rafa: está bem

Cinco DiasLeia esta história GRATUITAMENTE!