A Perda

2.2K 138 1

O Jantar estava ótimo, apesar de eu não ter comido muito. Estávamos até o momento caladas, talvez com vergonha, receio, ou até mesmo por falta sobre o que falar depois de jantarmos ela pagou a conta e fomos embora.

Mãe: Rafa

Rafa: sim?

Mãe: posso te levar há um lugar?

Rafa: pode

Ela seguiu com o carro até uma praça, bonita por sinal, estacionou o mesmo, descemos e nos sentamos em um dos bancos…

Mãe: Eu vinha aqui quando estava gravida de você – suspirou – ainda te trouxe quando nasceu, algumas poucas vezes – ela me olhou e sorriu – Eu não sei porque mudei tanto com seu pai, e com você, depois da morte da minha mãe acho que fiquei com medo da vida, e pra não demonstrar, fingia estar com raiva e a descontava em você e em seu pai – ela deu um suspiro pesado – depois que vi os seus braços é que cair na real e vi que a única errada era eu – ela me olhou – eu queria me desculpar, sei que não fui uma boa mãe para você esses anos.

Rafa: você foi uma boa mãe, apesar dos erros é uma boa mãe – sorri – eu não tenho que te desculpar, você é minha mãe, vou te amar mesmo você errando. – ela me deu um abraço forte

[…]

Já estava em casa, precisamente, na calçada minha mãe acabou de me deixar e foi para a nossa casa.

Liz: amiga – sorrio

Rafa: Olá – eu rir ela estava com os meninos – Oi meninos

John: olá

Aphonso: Olá Rafinha - me olhou rindo

Liz: como foi lá?

Rafa: bem, nos demos bem e é rezar para dar tudo certo

Liz: amanhã é sabado, vamos para a boate

Rafa: vamos – ela me olhou incrédula – te deixei aqui sozinha hoje, tenho que compensar

Liz: verdade, o João veio aqui

Rafa: acabou com minha noite

John: que nada, olha o Phonso aqui, ele faz tua noite ficar boa

Rafa: vou entrar Liz,

Liz: faltou luz Rafa, o que fará lá dentro?

Rafa: talvez tomar um banho e dormi – os meninos riram

Liz: não, fique aqui

Rafa: já te disseram que é perigoso ficar na rua quando falta energia?

Liz: não

Rafa: venham, vamos entrar, não quero ser assaltada – os meninos riram – vocês podem vim também

Levantamo-nos e entramos, com cuidado, fui a cozinha peguei algumas velas, e entreguei a cada um, uma.

Rafa: cuidado com essa vela Liz,

Liz: não vou me queimar amiga calma

Rafa: não, você tem que tomar cuidado para não por fogo na casa – o Phonso riu

Liz: não entendi.

Cinco DiasLeia esta história GRATUITAMENTE!