(n/autora: OIE GENTE ENTÃO, leiam.)

Ed POV

"Sam", eu encarei ele, preocupado, lágrimas se formavam em seu rosto e os farelos do panetone eram levados por elas até o papo dele. "Não chore, minha doce baleia", eu peguei sua mão oleosa e esfreguei pelo meu peito.

"Awn!", ele sorriu abertamente. "Um apelido!", ele piscou as lágrimas.

Eu o abracei e passei minha mão por baixo de sua blusa, começando a apertar as espinhas nas costas dele. "Vamos na farmácia?"

"Fazer?"

"Comprar acnase porque tá feia a parada aqui, senhor"

"Vamos, meu salgadinho albino"

Sam POV

"E então?", eu perguntei enquanto Ed procurava o acnase.

"Não tô achando"

"Hm", resmunguei. "Já volto", eu falei andando até a balança. "SENHOR!", eu berrei, reparando no número na balança. "Eu emagreci! SÓ 450!", eu dei uma risadinha demoníaca e algumas faíscas junto com uma fumaça saíram da balança. "Ops?", eu saí da balança e um japinha chegou em mim. "Eu não falo tua lingua, japa"

"Não sou japonês", ele cruzou os braços.

"Senhor, finalmente algum japonês que fala a minha língua", eu sorri.

"Não sou japonês, seu balofo. E você quebrou a balança!"

"Olha eu não tenho culpa se ela é frágil, ui ui, a bixa tá frágil"

"Tá doido é?"

"Eu tô doidão, cara, vou comer o cogumelo!"

"NÃO MEU COGUMELO NÃO, NÃO SOU GAY SAI"

"Que?"

"Que?", eu me desequilibrei um pouco. "Epa", eu comecei a girar até que caí em cima do japonês.

"Meu... cogumelo... esmagado... suco... ai... dor... mortadela...", ele gemia.

Eu o olhei assustado e ele desmaiou em baixo de mim. A última vez que eu vi alguém assim foi... Taylor. Oh, Deus. Eu comecei a esmagar o nariz dele para ver se ele acordava... não funcionou. Esfreguei meu pé contra a sua bochecha... não funcionou.

"Sam?", Ed arregalou os olhos e deixou uma sacolinha de plástico da Panvel Farmácias cair no chão. "O que aconteceu aqui?"

"Eu... caí?", eu olhei pro Ed inocentemente.

"Sam!", ele gritou. "Vamos, pega ele pelos pés que eu pego pela cabeça."

"Vamos levar ele pra onde?"

"Pro hotel."

"Vamos convidar o Harry e o Louis pra suruba também?", eu falei alegre enquanto pegava os pés do rapaz e o Ed girou os olhos.

Ed POV

"Mais forte", eu gemia e suava, meus olhos se apertavam. "Enfia logo!"

"É tão pequeno... Oh!", Sam e eu estávamos ofegantes e suspiramos aliviados enquanto Sam sorria. "Bom trabalho, pequeno Ed. Finalmente conseguimos esconder o japinha no armário. Nem sei como conseguimos com esse armário minúsculo.", ele tirou o suor da testa enquanto pegava um pedaço de panetone do bolso.

"Certo. Agora vamos para o nosso quarto."

"Fazer o que?"

"Hm, você sabe", ele sorriu.

"Oh, se sei..."

"COLARES DE PRESUNTO", nós falamos em uníssono e sumimos daquele quarto.

Harry POV

"Hm, Harry?", ouvi Louis me chamar ao lado do armário. "Me diga, desde quando nosso armário é o portal dos gays?"

"Que?", eu franzi o cenho.

"Sei lá, mas um garoto saiu daqui de dentro.", Louis apontou pro garoto que estava meio tonto. "E ele não parece muito másculo."

"Quem... quem são vocês?", o garoto esfregou os olhos.

"Harry e Louis", eu falei. "Por que você está no nosso quarto? E quem é você?"

"Eu não faço ideia. Meu nome é Calum."

(n/autora: Eu sei que tá curtinho, mas é a vida. EU SÓ QUERIA DIZER PRA VCS QUE A FIC TA ACABANDO, aI FORNINHO! Eu queria falar também q a minha amiguinha sheeradora q escreve a fic comigo trocou de user, agora ela é expandrickyl!)

My Sweet Whale × Ed&Sam AU☽Leia esta história GRATUITAMENTE!