Sozinha com meu irmão gato.

11.5K 455 19

Ana narrando:
Dois anos atrás no meu aniversário de 15 anos recebi a notícia de que teria que deixar o Brasil, para ir morar com minha mãe em Londres, motivos? NENHUM, ela simplesmente decidiu que estava com ''saudades'', fiz de tudo para não ir, mas não tive escolha.
Uma semana antes de completar 17 anos decidi que não iria mais morar aqui, falei com minha mãe e fiz com que ela concordasse, mas como nada é tão fácil assim, ela disse que eu teria que voltar quando ela pedisse, concordei, mas eu não iria fazer isso.
Acordei no dia do meu aniversário bem cedinho, nem acreditava que em algumas horas estaria na minha casa, na minha casa de verdade, escovei os dentes, botei meu short jeans claro, uma blusa branca que era curta e um all star, eu era muito magra, então não tinha problema em mostra minha barriga, desci as escadas correndo, quase caí, mas ninguém viu, a casa estava cheia, aparentemente era uma festa de despedida, fala sério, quem faz festa às 5h da manhã? Falei com algumas pessoas e fui para a cozinha, tinha um bolo de aniversário em cima da mesa, cortei um pedaço e botei num pote para a viagem, peguei minhas malas e fui em direção ao meu carro, meu pensamento era o mesmo desde que acordei '' vou me livrar daqui '', os últimos dois anos foram os piores da minha vida.
Quando abri a porta do carro minha mãe apareceu do meu lado, com uma roupa um tanto quanto estranha, ela usava uma saia longa florida, com uma blusa de bolinhas, decidi não implicar com a roupa dela, só pensava em sair logo dali. Ela me deu um abraço, o qual eu não esperava,
- minha filhinha está crescendo - disse ela quase chorando - vou sentir sua falta, posso levar você até o aeroporto?
Fiz que sim com a cabeça e deixei que ela dirigisse meu carro, chegamos lá em cima da hora, ela me deu um beijo e antes que ela pudesse dizer algo eu entrei no avião.
Dormi durante a viagem toda, uma aeromoça me acordou e disse que havíamos chegado, desci correndo esperando que meu pai estivesse lá para me buscar, mas só vi um garoto, que parecia ser 1 ou 2 anos mais velho que eu, tinha cabelos escuros e olhos verdes, era um gato, ele olhou para mim e eu desviei o olhar procurado meu pai, mas o garoto se aproximou de mim e disse:
- Ana Clara? - além de lindo tinha uma voz muito sensual. Ele ia dizer algo mas eu interrompi,
- Quem é você?- perguntei confusa.
- Sou seu..hã.. Irmão- percebi que ele agora me olhava da cabeça aos pés.
- Mas meu pai não tem filhos- respondi
- Bom, éeeh.. Ele não é meu pai, é meu padrasto, seu pai e minha mãe se casaram a 1 ano e meio, ele está numa viagem a trabalho agora, por isso não veio te buscar- a essa altura eu já não entendia mais nada, Henrique( esse era o nome do meu '' irmão'' ) fez um resumo do que acontecera entre a mãe dele e meu pai e disse que iria me levar para casa, fomos até seu carro, era um carro moderno que eu não sabia o nome -sou péssima com isso- mas era um carro muito bonito (igual o dono rsrsr) e me levou até a casa do meu pai.
Cheguei e percebi que estava tudo diferente, a pintura era diferente - era mais alegre agora- a faixada havia mudado e agora havia um jardim com muitas flores, só uma coisa não havia mudado, no galho da única árvore que tinha ali, havia um pedaço de corda e um pneu amarrados, era o meu antigo balanço, Henrique abriu a porta para mim, subimos as escadas e ele me indicou qual seria meu novo quarto, já que o meu antigo se tornara o escritório novo do meu pai.
- E sua mãe? Onde ela ta? - perguntei olhando em voltada, esperando que ela aparecesse.
- Ela está na viagem com seu pai, eles voltam daqui a uma semana, enquanto isso, vai ser só nos dois até eles chegarem. - logo após dizer isso, ele desceu as escadas e foi ver televisão.
Ótimo - pensei - vou ficar sozinha com meu meio irmão gato.

Apenas um irmão?Leia esta história GRATUITAMENTE!