Página anterior of 2Próxima página

Agnus Sib - A Jornada

spinner.gif

Arloni Baís Junior

Agnus Sib – A Jornada 

Primeira Parte

 

Agnus Sib – A Jornada

Copyright ©2009 – Todos os direitos reservados a Arloni Baís Junior Projeto Gráfico: Arloni Baís Junior Diagramação: Arloni Baís Junior Design da Capa: Arloni Baís Junior ISBN: 978-1-4523-6005-8

Junior, Arloni Baís ISBN: 978-1-4523-6005-8 Title: Agnus Sib - A Jornada (Primeira Parte) Author: Arloni Baís Junior Publisher: Smashwords, Inc.

1ª Edição Outubro 2009 

Todos os direitos reservados. Nenhuma parte do conteúdo deste livro poderá ser utilizada ou reproduzida em qualquer meio ou forma, seja ele impresso, digital, áudio ou visual sem a expressa autorização por escrito do autor sob penas criminais e ações civis.

2

 

Dedico este livro aos meus pais, pelo seu grande esforço para me educarem, com amor, livros, histórias e estórias. Obrigado aos meus mestres por compartilhar seu conhecimento, primordial para se escrever desde um reles bilhete a uma complexa narrativa. E claro, além da dedicatória, um carinhoso obrigado para minha esposa Renata, minha eterna incentivadora, a qual resignadamente adormecera ao meu lado por inúmeras noites enquanto eu escrevia este conto... 

3

 

Agnus Sib – A Jornada

4

 

Sumário

Prefácio .............................................................................................. 7 O despertar de Agnus....................................................................... 9 A vila de Lisebe .............................................................................. 15 O segredo de Zeppo ........................................................................ 25 Lucius e Neville, sempre unidos ................................................... 33 Zurra entre amigos......................................................................... 37 Uma joia única ............................................................................... 49 Mais uma noite difícil ................................................................... 53 Um ato de heroísmo ....................................................................... 61 Sonho, delírio ou visão? ................................................................ 71 O Reino de Everesir ....................................................................... 75 A suspeita de Markati Shalu ........................................................ 81 Um prisioneiro especial ................................................................ 97 A suspeita se confirma ................................................................ 103 O Oráculo ...................................................................................... 127 Inimigo do Rei .............................................................................. 153 A invasão de Lisebe ..................................................................... 187 A jornada ....................................................................................... 213

5

 

Agnus Sib – A Jornada

6

 

Prefácio 

Quando pensei em escrever meu primeiro livro não tive dúvidas: “Ficção, claro!”. Amante de uma boa leitura – entendase que, no meu caso, uma boa leitura provém de todo e qualquer livro que prenda a minha atenção, não importando o assunto, autor ou modismos – eu sempre tive predileção por este tema – não obstante, faz-se necessário ressaltar que isto não me afastou de outros assuntos tão interessantes quanto este. Livros, filmes, qualquer coisa que gire em torno desta matéria me apetece – portanto, a tendência natural seria eu escolher escrever algo dentro deste contexto, o que acabei por fazê-lo. Tópico definido, pensei logo em um herói, um salvador, alguém que lutasse por aquilo que é certo e justo. E assim o fiz, não por falso moralismo ou presunção, mas por ver a quantas anda o mundo a nossa volta, cada vez mais insensível e indiferente, estimulando assim meu desejo pelo aparecimento de alguém de espírito bom e digno, diferentemente da nossa sociedade que parece estar cada vez mais apática – diria até condescendente – diante de tanta injustiça. Para tal, tratei de descartar nosso mundo e época, apesar dessa estória se passar em algo parecido com a nossa era medieval, com o charme de seus opulentos castelos e sua rica nobreza, e toda a valentia de seus cavaleiros, os quais defendiam com a própria vida aqueles que nem sempre lhes davam o devido valor. E, é claro, não podemos nos esquecer das disputas com espadas – que por mais que a modernidade tenha trazido um enorme leque de armas de todos os tipos, formas e abrangência – elas continuarão a ter o seu glamour.

Página anterior of 2Próxima página

Comentários & críticas

library_icon_grey.png Adicionar share_icon_grey.png Partilhar

Multimedia

Agnus Sib - A Jornada

Quem lê esta história

Recomendado